domingo, 27 de março de 2011

02 a 18 de Março de 2011: Transplante Autólogo (UTI e doações de sangue)

Após as células da medula terem sido infundidas e aquele pesadelo ter tido um fim, Ana Luiza dormiu tranquila a noite inteira. Enquanto ela dormia, eu tentava me convencer de que o pior já tinha passado, agradecia imensamente a Deus por ter nos dado forças e pedia muito, muito mesmo, que a medula voltasse a funcionar logo. Apesar de saber que Ana Luiza ainda estava sob risco de infecções, que a medula ainda demoraria pelo menos uns 10 dias para voltar a funcionar e que não tinha nada que eu pudesse fazer para minimizar tudo aquilo, eu sabia que conseguiríamos. Eu precisava ter a mesma certeza que minha filha tinha: Ela ia ficar boa.

Logo no início da madrugada, mais uma verificação rotineira de sinais vitais foi feita pela técnica de enfermagem do TMO. Ana Luiza, de certa forma já estava habituada. Eu também. Todo santo dia, as enfermeiras também coletavam sangue através cateter, para realização de exames e, as vezes, Ana Luiza sequer acordava. E a cada dia, os exames iam mostrando o declínio das plaquetas, hemácias e principalmente leucócitos (células de defesa).

A equipe de enfermagem que tem cuidado de Ana Luiza é fantástica. Entram no quarto de mansinho, fazem de tudo para não incomodá-la e com todo cuidado fazem seu trabalho. Marcos apelidou várias delas de ninjas. Se tem algo que me emociona muito é perceber que cada um desses profissionais cuida do meu maior tesouro, como se fosse deles também. Se todas as pessoas se dedicassem, de coração, àquilo que elas se propõem a fazer, tudo seria mais fácil pra todo mundo.

Mas ainda meio acordada, meio dormindo fiquei observando a técnica de enfermagem montar os equipamentos e aferir os sinais vitais de Ana Luiza. Ao olhar para o monitor vi que a pressão arterial tinha subido muito e a saturação de oxigênio estava péssima. Esfreguei bem os olhos e em meio minuto eu pulei da cadeira onde eu dormia e já estava totalmente desperta.

A pressão arterial de Ana Luiza sempre foi excelente, 80x50 mmHg, no máximo. Desde o início do tratamento e mesmo tendo feito vários ciclos de quimioterapia com drogas que poderiam alterar a função cardíaca, a pressão arterial da Ana Luiza continuava inabalada. E a saturação de oxigênio sempre foi perfeita: de 98% a 100%. Quando vi o monitor marcando 150x10 mmHg e a saturação em 65%, meu estômago veio parar na boca.

A técnica de enfermagem, também achando os sinais totalmente estranhos, calmamente saiu do quarto dizendo que ia buscar outro monitor. Enquanto isso, eu olhava pra Ana Luiza e não percebia qualquer dificuldade respiratória, nem nada.

De mansinho, acordei-a e perguntei se ela estava se sentindo bem. Com um sorriso no rosto, ela disse que estava bem, só estava com um pouco de sede. Enquanto eu pegava água, a técnica de enfermagem entrou no quarto com um novo monitor e com a enfermeira chefe e a médica plantonista a tira colo. Em mim, um frio na barriga, uma angústia que detesto sentir, tomou conta em segundos.

A médica, muito tranquila (graças a Deus!), examinou Ana Luiza e na base dos pulmões ela auscultou algo anormal. Instalaram o novo monitor e tudo continuava a mesma coisa: sinais ruins. A médica chamou a fisioterapeuta plantonista, que trouxe o oxímetro portátil e tudo continuava na mesma... saturação de oxigênio péssima!

Enquanto a médica solicitava Raios X de tórax de urgência e a presença do médico da UTI pediátrica para avaliá-la, Ana Luiza pedia pra ligar no Discovery Kids. Eu, de olhos arregalados, continuava fingindo que estava tranquila, afinal eu não queria ser a única desesperada e ainda assustar Ana Luiza. Se minha filha estava tranquila, eu tinha que permanecer tranquila. Não tinha ninguém desesperado na sala e os médicos, mesmo apreensivos, pareciam saber exatamente o que fazer e tudo parecia estar sob controle.

O técnico do Raio X chegou no quarto em menos de 10 minutos, fez “a foto” do tórax da pequena e em menos de 15 minutos o resultado já estava com os médicos. Eu, que já não tinha unhas, roía meus dedos, enquanto fingia assistir “Toot e Puddle”, no Discovery Kids, com Ana Luiza. Ela estava aparentemente bem, então eu seguia firme.

Finalmente os médicos retornaram ao quarto com as notícias. Depois de examiná-la novamente, disseram que ela tinha um edema agudo de pulmão (“basicamente” um inchaço, um acúmulo de líquido nos pulmões), o que dificultava a troca gasosa e desencadeava esse desequilíbrio nos sinais vitais. Eles disseram que esse tipo de complicação era comum após a infusão das células, devido a enorme quantidade de líquidos que eram injetados nela em pouco tempo e o organismo, eventualmente adquiria certa dificuldade em distribuir o líquido recebida e, por permanecer deitada por longos períodos, o líquido se acumulava, preferencialmente, nos pulmões.

Ela foi medicada com diuréticos e pela manhã ela repetiria o exame de imagem. Ana Luiza estava bem. Assistiu um pouco de TV e rapidamente voltou a dormir. Ela não reclamou de dor, nem de falta de ar, ou qualquer outra coisa. Mas a toda hora ela acordava para ir ao banheiro fazer xixi. Era o remédio fazendo efeito.

Eu ficava vigiando o sono dela e toda vez que ela precisava ir ao banheiro, eu saía carregando aquele suporte cheio de coisas penduradas, coletava e quantificava a urina com o pequeno jarro, anotava tudo e voltava com ela pra cama. Assim seguiu a noite. Ou seja, nada de dormir. Logo bem cedo, Ana Luiza repetiu o exame de Raios X e graças a Deus os pulmões estavam completamente normais. Ufa! Respirei aliviada. O diurético funcionou bem e os sinais vitais voltaram a normalidade como num passe de mágica.

O dia seguiu tranquilo: Ana Luiza sonolenta por ter passado a noite indo da cama para o banheiro e eu caindo de cansaço por não estar dormindo há dias. O exame de sangue mostrava a queda brusca dos leucócitos e plaquetas, algo totalmente previsto. Mas felizmente não mostrava nenhum sinal de infecção.

A mucosite parecia estar sob controle, pois a boca só tinha uma pequena ferida embaixo da língua. Mas Ana Luiza não sentia dor, afinal desde o primeiro dia da internação ela já fazia laserterapia e bochechos com diversos medicamentos, com a equipe de estomatologistas do Hospital.

Mas sem dúvidas o melhor do dia foi o Marcos ter chegado de Manaus. Ele precisou voltar para o trabalho na véspera da internação, mas conseguiu retornar pra ficar conosco. Ana Luiza ficou superfeliz com a presença do “puí”, mas sem dúvidas quem mais precisava dele era eu. Marcos não é apenas meu marido. Ele é meu grande amigo, um companheiro de verdade. Ter alguém com quem dividir o medo, o desespero, as angústias... era realmente um alívio.

Eu não conseguia dividir esse desespero com minha mãe ou minha sogra, por medo de deixá-las ainda mais preocupadas. E também não conseguia pegar o telefone e ligar pra minhas irmãs ou alguma amiga, pois da mesma forma que eu tinha vontade de ligar pra chorar, ou gritar, eu ficava imaginando o sofrimento de uma pessoa que está há 5 mil quilômetros de distância e que não poderia sequer me confortar com um abraço. A tal sensação de impotência, talvez seja um dos piores sentimentos que existem entre pessoas que se gostam e eu, definitivamente, que não queria piorar a situação pra ninguém.

Enfim, neste dia recebemos a visita da chefe da Oncologia Pediátrica. Ela que sempre se mostrou mais séria e pragmática, conseguiu me tranquilizar ao dizer que Ana Luiza estava indo muito bem. Ela enfatizou que naquela etapa do tratamento, geralmente muitas crianças lutavam com a mucosite severa, ou contra infecções desconhecidas ou não-controladas e algumas já estavam na UTI. E eu deveria ficar tranquila, pois Ana Luiza aparentemente não tinha nenhuma infecção, não tinha tido febre e ainda conseguia se alimentar pela boca, sem necessidade de sonda. Ela, sorrindo, apenas disse: “Ana Luiza está ótima!”

Ana Luiza dormiu cedo. Ela estava cansada. Na verdade nós duas estávamos. Marcos voltou para o apartamento e durante a madrugada a pequena acordou para ir ao banheiro apenas 2 vezes e parecia estar bem, sempre conversando e ajudando com o suporte de soro. Os sinais vitais seguiam normais e tudo parecia estar ótimo.

De manhã cedo, quando a técnica de enfermagem entrou no quarto para mais uma aferição de sinais vitais, os dela estavam ruins novamente. Saturação em 70% e pressão arterial aumentando. Mas diferente do dia anterior, Ana Luiza respirava com certa dificuldade e os médicos solicitaram mais um exame de Raios X. Eu tentava me manter tranquila, afinal tudo indicava que fosse, mais uma vez, um edema agudo de pulmão e o remedinho pra fazer xixi, resolveria tudo.

Quando vi 4 médicas entrando no quarto para informar o resultado dos exames, imediatamente imaginei que as notícias não eram tão boas. Uma delas, com uma carinha bem triste disse: “Bom, estamos suspeitando que ela esteja com uma pneumonia!” Eu respirei fundo e apenas perguntei: “Pneumonia? Como assim? Ontem a imagem do tórax estava normal?” A médica, então respondeu: “Conseguimos identificar a pneumonia muito no início, provavelmente nas primeiras horas e isso é excelente. Vamos começar os antibióticos agora mesmo. Mas acredito que seja mais prudente ela subir pra UTI, pois os leucócitos baixaram muito e lá ela vai ficar melhor monitorada, com médico 24h ao lado dela... enfim, é o mais seguro nesse momento”. Eu continuava meio incrédula. Como assim, uma pneumonia “do nada”? Mas o fato é que a medula de Ana Luiza estava entrando em falência e ela estava suscetível a qualquer infecção. Apesar de já ter infundido as células tronco, a medula óssea levaria de 10 a 45 dias pra voltar a funcionar, enquanto isso, eu já sabia que ela ficaria suscetível a infecções, só não imaginava que fosse assim, tão rápido. Literalmente do dia pra noite.

Relembrei que essa modalidade terapêutica é extremamente arriscada por isso e que os médicos já tinham nos alertado sobre isso. Tudo aquilo era esperado. Eles torciam para não acontecer nada, mas infelizmente era mais provável que acontecesse alguma complicação, do que o contrário.

Ana Luiza estava dormindo quando recebi a informação de que ela iria para UTI. Quando as enfermeiras vieram buscá-la, a acordei bem de mansinho e tentando não assustá-la, disse que nós iríamos sair do TMO. Ela abriu um sorriso lindo, achando que iríamos para casa. Mas quando finalmente mencionei a palavra UTI, Ana Luiza ficou arrasada. Começou a chorar e muito chateada, disse que não queria ir. Meu coração ficou apertado, mas tentei explicar que seria mais seguro pra ela, que lá ela ia ficar muito bem cuidada e que eu não sairia do lado dela, um minuto sequer.

Liguei pro Marcos e pra minha mãe avisando que estávamos indo para UTI. Expliquei rapidamente o que tinha acontecido e pedi que eles viessem esvaziar o quarto do TMO e levar as coisas pra casa, pois eu não poderia levar muitas coisas para a UTI. Levei apenas minha bolsa e a pasta de documentos da Ana Luiza.

Chegando lá, apesar de termos ficado numa espécie de “quarto”, isolado dos demais boxes, vi no rostinho de Ana Luiza um desespero que nunca tinha visto antes. Ela parecia antever o que aconteceria: Ligaram aquele monte de fios, colocaram uma nebulização no rostinho dela, tiraram a roupinha, colocaram uma fralda e sem muita explicação, foram fazendo o que era o trabalho deles. Ana Luiza estava inconsolável. Gritando, ela dizia que não queria ficar lá, que não queria ficar sem roupa, que não iria usar fralda, que queria voltar para o 5º andar...

A certa falta de sensibilidade das enfermeiras me deixou um tanto chateada. Elas faziam ouvido de mercador e aquilo deixava Ana Luiza ainda mais irritada. Tentei acalmá-la, expliquei o motivo de cada uma daquelas coisas, pois sei o quanto ela precisa entender a situação para cooperar. Apesar de ser muito novinha, Ana Luiza compreende as coisas com muita facilidade e eu achava uma judiação, a forma como as coisas estavam sendo feitas, apesar de compreender perfeitamente a atitude das enfermeiras, que estavam apenas fazendo seu trabalho.

Depois que as enfermeiras deram um trégua, tentei conversar com ela e explicar. Mas ela estava irredutível. Com um olhar triste e muito irritado, sequer olhava pra mim enquanto eu falava. Tive a sensação de que ela esperava mais de mim, que eu a defendesse contra as enfermeiras ou algo do tipo. Ela estava nitidamente muito aborrecida e triste.

Os dias na UTI foram bastante desgastantes. Ana Luiza não aceitava ter que usar fraldas, achava degradante demais ter que ficar despida na UTI. Não queria tomar banho na cama e foi muito difícil explicar pra ela que tudo aquilo fazia parte dos cuidados dentro da UTI. Ela sempre cooperou com o tratamento. Às vezes ela reclamava, mas por fim, acabava fazendo o que tinha que fazer. Pela primeira vez, vi uma Ana Luiza triste, inconsolável e que não conseguia aceitar aquela situação.

Os leucócitos e demais componentes do sangue de Ana Luiza continuavam em declínio e, desde o primeiro dia na UTI ela estava recebendo transfusões de sangue e plaquetas. A mucosite, que inicialmente parecia ser “apenas uma pequena ferida debaixo da língua” tinha tomado conta da mucosa do esôfago e estômago, o que a fazia sentir dores fortíssimas, que só diminuíam a base de Morfina. Ela não conseguia engolir a própria saliva e passava o dia cuspindo o que ela chamava de “baba grossa”. Eventualmente, essa “baba grossa”, vinha com traços de sangue.

Os médicos nos informaram que possivelmente ela necessitaria de nutrição parenteral, para evitar a desnutrição. Mas Ana Luiza, mesmo sem saber o que aquilo significava, disse que não iria precisar porque ela não era um bebê e iria se esforçar pra comer. Apesar de fazer muito esforço pra se alimentar (e mesmo sentindo muita dor, ela insistia e conseguia comer), ela sempre vomitava tudo que comia. Diversas vezes, esses vômitos vinham com enormes pedaços de mucosa e sangue de cor viva, o que indicava que existiam feridas enormes na mucosa do esôfago. Eu ficava apavorada, mas tentava transparecer naturalidade na frente dela. Eu notei que quando ela me via segura e tranquila, ela também tentava se manter calma. Além disso, ela começou a ter diarreia (que já era prevista por causa da quimioterapia) o que a deixou ainda mais frágil.

Com as plaquetas em níveis muito baixos, qualquer coisa era o suficiente para que ela sangrasse, por tanto, os cuidados tinham que ser redobrados.

Muitas vezes, durante o dia, ela tinha diarreia e vomitava ao mesmo tempo. Ana Luiza gritava de raiva, de dor, de tristeza... ela se sentia suja, tinha nojo dela mesma e começou a se denegrir. Dizia que ela era uma menina porca, que se alguém a visse daquele jeito, tirariam sarro dela ou teriam pena dela, que ela tinha virado um bebê chorão, etc, etc, etc... Pela primeira vez na vida, estava vendo uma criança totalmente diferente da minha Ana Luiza. Ela estava debilitada, fragilizada, irritada. Não queria conversar, não me olhava nos olhos, não queria brincar. As vezes ela assistia TV, mas parecia estar longe de mim.

Eu a abraçava forte, tentava explicar que aquilo era “normal”, que ela ficaria boa logo e que ninguém JAMAIS tiraria sarro ou teria pena dela. O tempo todo, eu dizia que a amava muito e que ficaria ao lado dela o tempo todo. Ela simplesmente me ignorava. Algumas vezes ela se irritava e pedia pra eu ficar calada. Que dor, vê-la tão triste! E sempre que eu a abraçava, implorava a Deus que nos desse força. Quando ela finalmente dormia, eu me permitia chorar. Vê-la daquele jeito era terrível demais pra mim.

Mas aquela situação estava nos aproximando ainda mais. Ela se sentia segura perto de mim e tudo tinha que ser feito por mim. Ana Luiza não permitia que nenhuma enfermeira encostasse nela, ou a limpasse ou desse banho, ou trocasse a fralda... nem Marcos, nem minha mãe podiam fazê-lo também. Somente eu. Ela aceitava somente a minha ajuda, ninguém mais podia fazê-lo. Muitas vezes por vergonha e tantas outras porque “só a mamãe sabe fazer isso!”.

E todas as vezes que eu terminava de limpá-la e de trocar as roupas de cama, ela me olhava com um olhar de gratidão e dizia: “Mamãe, muito obrigada por cuidar de mim. Te amo muito!” Mesmo eu dizendo que eu fazia aquilo por amor e porque ela era a razão da minha vida, ela dizia: “Mesmo assim, mamãe! Obrigada por ficar comigo o tempo todo e cuidar de mim”. Aquilo arrebentava meu coração. Eu ficava muito emocionada de saber que ela estava grata, mas eu era sua mãe, ela não precisava agradecer, meu Deus! Nesses momentos eu tinha certeza que ela voltaria a ser a Ana Luiza de sempre. Mas eu não podia fraquejar.

Além de todo o desgaste psicológico que aquela situação estava causando nela, a rotina na UTI ainda incluía: Tomar 4 antibióticos, 3 antieméticos, 2 protetores estomacais, 02 anti-hipertensivos, 1 analgésico potente (morfina), cálcio, potássio e demais eletrólitos, além dos bochechos com Nistatina, água bicarbonatada e Periogard.

A equipe de estomatologistas continuava a visitá-la diariamente, para aplicar o laser na mucosa da boca e a equipe de enfermagem vinha a cada hora para aplicar algum remédio ou fazer algum procedimento e a equipe de fisioterapia não dava trégua: mais de 5 vezes por dia, tentando convencê-la a fazer algum exercício para as pernas, braços e pulmões.

Antes de cada transfusão (que em alguns dias chegavam a 4 ou 5 bolsas), ela ainda tomava os remédios pré-transfusão, ou seja, além dos efeitos severos da quimioterapia, ela tomava uma quantidade absurda de medicamentos que a deixavam cada vez mais enfraquecida, irritada e sem apetite: Um círculo vicioso.

Teve uma noite em particular que ela, dormindo, foi coçar o nariz e, como as plaquetas estavam MUITO baixas, ela teve uma hemorragia nasal que durou das 22h às 6h da manhã do dia seguinte. Depois do desespero de ver tanto sangue, finalmente ela conseguiu dormir com tampões no nariz, mas passou várias horas deglutindo sangue.

No meio da madrugada, ainda com os tampões no nariz, Ana Luiza acordou e disse que estava com vontade de vomitar. Corri, peguei o coletor de vômitos, mas não deu tempo: Ela vomitou MUITO. Chamei as enfermeiras para que me ajudassem, mas o sangue deglutido durante toda a madrugada foi vomitado e ela ficou envolta em uma quantidade enorme de sangue e coágulos.

A cena era algo terrível para um adulto, imagina para uma criança! Quando ela viu aquela quantidade de sangue espalhado na cama e por todo seu corpo, começou a chorar desesperada e quanto mais chorava, mais vomitava. De tanto fazer forças para vomitar, ela acabou defecando também, pois estava com muita diarreia. Foi um verdadeiro terror. Nunca, em toda minha vida, conseguirei explicar o desespero que tomou conta de mim, ao ver minha filha daquele jeito!

A enfermeira desligou as bombas que infundiam aquele monte de remédios e eu pedi para levá-la até o banheiro. Ela estava suja da cabeça aos pés e precisava de um banho. A médica autorizou e eu a levei. Ana Luiza estava muito fraca, sem forças e mal conseguia andar. Mas dei um longo banho quente e tentei tranquilizá-la. Depois do banho, ainda molhada, ela me abraçou bem forte e disse que me amava muito e mais uma vez me agradeceu por cuidar dela. E enquanto eu a abraçava, fechei os olhos e apenas pensei: “Ô meu Deus, protege minha filha. Me permita ficar com minha filha por longos anos!”

Eu estava muito exausta. Há dias sem dormir, muita preocupação com ela, dias e noites agitadas e a presença constante da terrível sensação de impotência, em não poder amenizar o sofrimento dela. Há dias eu não conseguia tomar banho direito, escovar dentes direito, pentear o cabelo, tudo era feito às pressas. Meu sono era picado e cada vez que ela acordava de madrugada por causa de vômitos ou diarreia, eu levava de 30 a 40 minutos para conseguir terminar de arrumar tudo.

Certo dia, eu me levantei da cadeira que usava para dormir e disse pra ela que estava muito cansada e com dor nas costas. Ela apenas disse: “Eu sei mamãe. Mas se você está cansada, imagina como eu estou me sentindo, né?” Aquilo foi um soco no meu estômago. Eu jamais poderia imaginar a dor que ela estava sentindo. Tantos remédios, tanto sofrimento e eu reclamando de cansaço e dor nas costas. Minha filha estava definhando, perdendo massa muscular, sem cabelos, sentindo dores fortíssimas, usando fralda, vomitando pedaços de mucosa, defecando diversas vezes por dia e eu estava “cansada”. Sem dúvidas, com aquela simples frase, percebi o quanto somos egoístas.

Nesse dia, ela voltou a dormir rapidamente, depois que troquei sua fralda. Eu, que fiquei pensativa com o que ela tinha dito, abri a persiana do quarto e fiquei olhando pela janela. Estávamos no 6º andar e de lá eu via os prédios iluminados, que em SP parecem um mar de concreto.

A rua com movimento de carros e pessoas (pois tem diversas faculdades e linhas de Metrô próximas ao hospital), e não pude deixar de pensar: Há menos de 6 meses, eu vivia minha vida como uma pessoa qualquer. Vivia no meu mundinho, olhando pro meu próprio umbigo e achando que minhas “causas” eram justas. Marcos e eu trabalhávamos bastante, juntávamos dinheiro pra comprar nossa primeira casa própria, sempre fomos muito honestos e caretas com tudo, detestávamos quem parava em fila dupla em frente da escola do filho por preguiça de andar um quarteirão, criticava os políticos e a sociedade do conforto do nosso computador, ficávamos na internet à toa por algumas horas, frequentávamos os nossos restaurantes preferidos, planejávamos nossas férias...

Mas enquanto eu perdia meu tempo falando mal de políticos ou me revoltando com o trânsito caótico de Manaus, quantas pessoas não estavam enfrentando um problema muito pior do que eu enfrentava agora? Durante esse tempo em SP, conheci diversas mães que há anos, lutavam pela saúde dos filhos. Anos. Não eram 6 meses de lutas. Eram ANOS enfrentando essa rotina de hospitais e passando todo tipo de necessidades. E eram anos, vendo a cabeça dos médicos balançarem negativamente, informando que seus filhos não estavam melhorando...

Olhando pela janela, eu senti vergonha. Eu já vinha me sentindo envergonhada há tempos. Afinal foi preciso um caminhão passar por cima de mim, para que eu enxergasse realmente o que é importante nessa vida. Mas senti vergonha, porque enquanto outras centenas de pessoas lutavam por suas vidas e a maioria delas estava sozinha, enfrentando toda sorte de dificuldades, eu ainda tinha coragem de ficar me lamentando e reclamando de cansaço.

E agora? Nesse exato momento? Quantas pessoas não estariam lutando por suas vidas de uma maneira surreal? E eu aqui. Reclamado do gosto enjoado da comida do hospital, de não aguentar mais dormir numa cadeira parcialmente quebrada, de não conseguir lavar meus cabelos direito, de sequer ter tempo pra escovar os dentes... Ao invés de agradecer porque minha filha estava num dos melhores hospitais do mundo, sendo tratada pelos melhores profissionais, porque tenho condições físicas, emocionais e financeiras de estar ao lado dela desde o início, eu, vergonhosamente, prefiro lembrar do que é pior. É muito difícil enxergar algo bom no meio do desespero. Mas existe sim. É só mudar um pouquinho a nossa perspectiva.

Depois de pensar em tudo isso, beijei minha filha, me deitei na minha cadeira quebrada, me cobri com o cobertor e agradeci a Deus por tudo. Era óbvio que Ele estava conosco desde o início e estava presente naquela UTI. Minha filha ia ficar bem. E nesta noite eu pedi a Deus pela vida de tantas outras crianças e adultos que eu tinha conhecido, inclusive das que estavam ao nosso lado na UTI.

Durante o dia, era permitido ficar apenas uma visita na UTI, então Marcos e minha mãe se revezavam para ficar conosco, e algumas vezes eu conseguia cochilar enquanto eles ficavam de olho nela.

Mas depois de alguns dias, Marcos me obrigou a ir em casa por pelo menos 1h ou 2h. Eu sentia um desespero em deixá-la, mas eu precisava ter forças para encarar a madrugada cansativa com ela. Enfim, eu precisava recarregar as baterias, mesmo que parcialmente.

No primeiro dia em que finalmente consegui ir em casa, ao retornarmos para o hospital, minha mãe nos avisou que o médico do Banco de Sangue tinha estado lá e precisava falar conosco. Marcos e eu fomos até o Banco de Sangue e, naquela sexta-feira, véspera de Carnaval, o médico nos informou que precisávamos repor o estoque de sangue que Ana Luiza havia utilizado até aquele momento, o que totalizava aproximadamente 12 doadores de qualquer tipo sanguíneo e, com certa urgência, precisávamos conseguir, pelo menos 1 doador de plaquetas, do tipo sanguíneo dela (A negativo).

Ele disse sentir muito por pedir aquilo em plena época de carnaval, pois ele sabia o quanto seria difícil conseguir doadores, principalmente para nós, que não éramos da cidade de São Paulo e que vínhamos de região endêmica de malária (o que nos impedia de doar sangue).

Ainda na sala do médico, Marcos e eu nos entreolhamos e imaginamos a dificuldade que seria conseguir doadores. O médico nos orientou a procurar o Corpo de Bombeiros, ou algum Batalhão da Polícia Militar, pois eles sempre ajudavam com as doações, mas ele mesmo admitiu que a época de carnaval era um grande complicador, pois além de ser difícil conseguir doadores, era um momento de baixa nos estoques de sangue do hospital.

Saímos da sala de mãos dadas. Eu sabia que Ana Luiza continuaria precisando de transfusão de sangue e exatamente por isso, a necessidade de doadores aumentaria a cada dia. Inicialmente eu disse que não iria me apavorar com aquilo e que o Hospital teria que dar um jeito de continuar transfundindo a quantidade de sangue que ela precisava e pronto.

Passei o dia pensando naquilo. O carnaval estava chegando e o nível de leucócitos de Ana Luiza estava cada vez pior. Nem sinal da medula voltar a funcionar. As plaquetas “desapareceram” e ela ficava suscetível a hemorragias, o que aumentava ainda mais a necessidade de transfusões. Por mais que eu tentasse “me enganar”, passando para o hospital a responsabilidade pelo sangue que minha filha necessitasse, o correto era que eu, pelo menos TENTASSE, de alguma forma, conseguir nem que fosse os 12 doadores de sangue de qualquer tipo sanguíneo. Não era uma obrigação legal. Era uma obrigação moral.

A noite, assim que Ana Luiza dormiu, resolvi enviar um e-mail para Alessandra Siedschlag, jornalista do Portal R7, que havia muitos seguidores no twitter e que alguns meses antes, tomou conhecimento da situação da minha filha e tinha me dito: “Se você precisar de QUALQUER coisa, pode contar comigo. A gente tenta mobilizar pessoas, fazer vaquinha, qualquer coisa!”

Se ela aceitasse me ajudar, tinha certeza que pelo menos 10 doadores a gente conseguiria. Mandei o e-mail e ela, que pelo que entendi estava viajando com a família, parou por alguns minutos e fez um apelo via twitter. Ela publicou uma foto de Ana Luiza, explicou nossas necessidades e em meia hora, a foto tinha mais de 2 mil visualizações.

Que ser humano, dá um “pause” nas férias com a família, para ajudar um completo estranho? Eu tenho vergonha de admitir que antes de tudo isso começar, eu nutria uma certa descrença pelos seres humanos. Mas com esse simples gesto da Alessandra, formou-se uma corrente inimaginável em favor da minha filha.

Comentei com Marcos sobre a foto publicada na internet e ele ficou acompanhando e disseminando no twitter e em outras redes sociais, a nossa necessidade.

No dia seguinte, enquanto falava com Marcos no telefone, tomei um baita susto quando vi que o #ForçaAnaLuiza (hashtag usada no twitter) era o assunto mais comentado no Brasil, em pleno sábado de carnaval. Famosos retuitavam o pedido de doação de sangue e mais pessoas se interessavam pelo assunto e neste sábado, mais de 8 mil pessoas já haviam repassado o pedido de doação de sangue através do twitter.

Abri meu e-mail e inúmeros pessoas pediam mais informações sobre a doação de sangue, outras tantas informavam que podiam contar com eles, pois definitivamente iriam doar sangue. Pessoas ligavam no meu celular para conferir se era uma história real, se realmente existia a tal Ana Luiza. Tomei um baita susto! A ideia de pedir ajuda pela internet tinha dado certo. Com certeza conseguiríamos os 12 doadores.

Durante o sábado, várias pessoas estiveram no hospital doando sangue e fiquei extremamente surpresa e emocionada com a solidariedade de todos. Marcos passou o carnaval inteiro no Banco de Sangue conversando com as pessoas, e agradecia emocionado, a bondade dos desconhecidos. A “campanha”, continuou por todo o carnaval e diversos portais de comunicação na internet, nos procuraram para tentar divulgar e ajudar de alguma forma.

E na segunda-feira de Carnaval de 2011, mais pessoas compareceram para doar sangue em favor da minha filha. Eu, mesmo exausta da rotina puxada da UTI, deixava-a com minha mãe por alguns minutos e descia até o Banco de Sangue para agradecer pessoalmente as todos.

Quando estou muito cansada, fico muito emotiva. Até PowerPoint de autoajuda me faz chorar. E em algumas ocasiões não conseguia controlar o choro e passei vergonha na frente de algumas pessoas que vieram doar sangue pra ela.

Foi absurda a mobilização feita em torno da minha filha. Recebi ligações dos quatro cantos do Brasil e nunca imaginei que aquele simples e-mail para a Alessandra fosse, tomar uma proporção dessas. Os amigos de Manaus, reais e virtuais, tuitavam sem parar. Desconhecidos no Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza, Salvador... Sem dúvidas, eles foram os grandes responsáveis pela disseminação das informações que em pouco tempo e numa época bastante complicada, resultaram em mais de 200 doações em favor de Ana Luiza. Muito mais do que o necessário para repor os estoques utilizados e ainda garantir para futuras transfusões.

Comentei com Ana Luiza sobre tudo que estava acontecendo. Disse que centenas de pessoas estavam torcendo por ela e doando sangue para ajudá-la a ficar boa logo. Ela sorriu, mas pareceu não se interessar por nada daquilo. Ela estava muito debilitada, a diarreia, os vômitos, os sangramentos, a quantidade de medicação. Tudo aquilo a deixava muito fragilizada e me doía demais vê-la daquele jeito.

Neste dia recebi um e-mail do Fábio Yabu, autor de livros infantis e de um dos personagens preferidos de Ana Luiza, as Princesas do Mar. Ele se comoveu com tudo que estávamos enfrentando e infelizmente não podia doar sangue. Mas queria saber se poderia enviar alguns presentinhos para Ana Luiza.

O Fábio não sabia e tenho certeza que ele sequer imaginava que aqueles “presentinhos” teriam um efeito fundamental na recuperação de Ana Luiza. Ele veio pessoalmente entregá-los e agradeci de coração pelo gesto generoso. Levei a mochila cheia de livrinhos, canetinhas, cadernos, adesivos e uma linda princesa do mar, de pelúcia que inesperadamente era a preferida de Ana Luiza.

Assim que Ana Luiza acordou, mostrei os presentes e os olhinhos dela brilharam como há dias eu não via. Ela ficou extremamente feliz, folheou cada livrinho e assim que viu a foto do Fábio em um dos livros, na mesma hora quis escrever uma cartinha de agradecimento. E depois que terminou ela me disse: “Mamãe, eu queria muito conhecer o Fábio. Será que ele pode me visitar?” Eu disse que ela não estava podendo receber visitas e que eu também não sabia se ele poderia vir, pois era feriado e às vezes ele já tivesse planejado alguma outra coisa. Ela insistiu pra eu falar com a enfermeira e mandar um e-mail pra ele.

E foi exatamente o que eu fiz. A enfermeira autorizou essa visita excepcional e eu mandei um e-mail para o Fábio que imediatamente respondeu dizendo que seria um enorme prazer poder conhecer Ana Luiza.

No dia seguinte, o Fábio veio e pela primeira vez depois de vários dias, minha filha voltava a fazer o que gostava: desenhar, colorir, brincar. Ele desenhou vários personagens, um para cada amigo da escola, para as professoras dela, para as vovós... Eu não consegui encontrar com o Fábio neste dia, pois eu havia descido até o Banco de Sangue, mas quando finalmente voltei para a UTI, vi nos olhos da minha filha, um brilho que há dias eu não enxergava.

E desde então, como num passe de mágica, Ana Luiza voltou a querer brincar, conversar, desenhar, assistir televisão... aos poucos ela voltava a ser o que era. E aquela visita, de uma pessoa que dispôs de algumas horas de sua vida, fez toda a diferença na vida da minha filha, meu maior tesouro. Talvez ele não saiba disso e nem imagine como foi importante para minha filha neste processo. Mas sem dúvidas, eu aprendi mais uma lição: Poucas horas fazendo o bem, podem ter um significado para a vida toda. Tanto para quem faz, mas principalmente para quem recebe.

Famílias inteiras vieram até o Banco de Sangue, grupos de amigos, grupos de empresas, policiais militares de São Paulo, que foram convocados através de um pedido pessoal da polícia militar do Amazonas.

Muita gente ainda ligava, mandava e-mails e mensagens aqui no blog. Era impossível responder tudo. Jornalistas queriam fazer matérias, ajudar a divulgar de alguma forma. As pessoas enviavam presentes para Ana Luiza, crianças enviavam cartas, desenhos... e um dia, a enfermeira da UTI me avisa que tinha uma pessoa aguardando na recepção, com alguns presentes para Ana Luiza.

Desci até a recepção e conheci a Simone Mozzilli. Ela trouxe um gorro engraçado e alguns bótons com os seguintes dizeres: “Força, Leucócitos!” Dei muita risada. Realmente, tudo que precisávamos, era que os leucócitos de Ana Luiza reagissem e a medula voltasse a funcionar. Os poucos bótons não foram suficientes para tantos médicos, enfermeiras, recepcionistas, ascensoristas e funcionários do hospital que torciam por ela. E a Simone, que tem um coração infinitamente maior do que aquele corpinho esbelto, trouxe mais bótons. Dessa vez, com mais um modelo. O “Força, Plaquetas!”. As minhas risadas eram inevitáveis, principalmente quando, do nada, aparecia alguém que me parava no corredor do hospital e perguntava: “Ainda tem daqueles broches da Ana Luiza!! Quero um, pois estou torcendo muito por ela!!”

Neste mesmo dia, o Mateus Carrieri, um ator que participou, não apenas divulgando no twitter, mas efetivamente querendo contribuir de alguma forma, veio doar sangue. Ele não pôde doar, mas insistiu em querer ajudar e disponibilizou 200 ingressos para sua peça em Cartaz, aqui em SP, para as pessoas que tivessem doado sangue para Ana Luiza.

Toda essa mobilização era inimaginável. E me faltavam palavras para agradecer cada pessoa que esteve aqui, cada e-mail, cada mensagem, cada telefonema, cada segundo que as pessoas estiveram com minha filha em seus pensamentos.

Ana Luiza seguia firme, apesar dos vômitos e diarreia persistentes e, após o carnaval, os Leucócitos dela começaram a dar sinal de vida. Os médicos estavam confiantes de que a Medula logo voltaria a funcionar e após 10 dias da infusão das células tronco, finalmente a Medula de Ana Luiza “pegou”.

Um alívio imediato, uma sensação enorme de gratidão e pela primeira vez em 6 meses, senti que poderia me dar ao luxo de imaginar o dia em que voltaríamos para casa. Ela continuou recebendo transfusões de plaquetas, pois ainda estava com os níveis muito abaixo do normal, mas as médicas garantiram que tudo estava dentro do esperado, pois as plaquetas eram os últimos componentes a responder.

Os dias na UTI continuavam bastante difíceis e cansativos. Os vômitos e diarreia continuavam persistentes. A mucosite ainda permanecia, mas Ana Luiza já conseguia comer sólidos e o humor estava melhorando todos os dias. A tristeza, a raiva, a fraqueza e o desânimo, aos poucos iam diminuindo e finalmente após 12 dias na UTI, Ana Luiza recebeu alta. Ela ficou muito feliz, disse que era somente isso que ela precisava pra se sentir melhor: Sair daquela prisão!

Mas infelizmente não tinha vaga no setor de TMO. Os leitos estavam todos lotados e Ana Luiza não poderia ficar na ala pediátrica, pois precisava ficar num quarto que tivesse ventilação filtrada, afinal a medula estava voltando a normalidade aos poucos e qualquer infecção aquela altura, seria extremamente prejudicial.

Ficamos na UTI aguardando um quarto e Ana Luiza, a cada dia, ficava mais impaciente. Após 4 dias esperando por uma vaga, finalmente os médicos tiveram piedade da pequena (e de mim também!!) e conseguiram um quarto com ventilação filtrada, no 3º andar. Mas precisavam criar uma estratégia com a equipe de enfermagem da pediatria, que teria que enviar, diariamente, uma enfermeira para cuidar dela, pois a equipe do 3º andar, não estava habilitada para cuidar de crianças.

Depois de feitos os arranjos com a equipe de enfermagem, no dia 18 de março de 2011, finalmente Ana Luiza saiu da UTI e ficamos em um quarto amplo, com mais privacidade e com um sofá maravilhoso para eu esticar as costas.

Mais uma etapa estava concluída. Apesar de todo o sofrimento e de precisar ficar internada para controlar a pneumonia fúngica, o transplante havia sido um sucesso e o pesadelo ficou para trás. O sorriso e a alegria de viver de minha filha estavam de volta. Tudo na vida fica mais suportável com um sorriso no rosto.

247 comentários:

  1. Mais uma vez, me acabo de chorar com a história da princesa Ana Luiza. Muita luz no caminho de vocês, Carol. Muita saúde para a pequena. Quero muito conhecê-las. Beijos! Maria Cecília @cicabm

    ResponderExcluir
  2. Carol como fico feliz com as notícias!
    A história da Ana Luiza mexeu muito comigo!!!
    Estou torcendo muito por ela. Tenho certeza que tudo isso vai terminar bem e sua pequena terá uma vida muito feliz!
    E vc querida... é uma fortaleza!
    Um grande beijo pra vc e pra Ana Luiza!

    Carla
    carla_noveli@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol, estou torcendo muito pela Ana Luíza e oro por ela todos os dias. Chorei lendo o post e imaginando o sofrimento da pequena, mas tenho certeza que ela ficará curada! Tenho uma amiga da minha idade (28 anos) que teve essa doença terrível quando era criança e ficou totalmente curada. Hoje ela é casada e tem 1 filho lindo! Sou do Rio de Janeiro e quando esse pesadelo acabar você e sua família estão convidados para passar uns dias aqui. Bjs Brunella

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol, fico sempre muito emocionada ao ler a história da Ana Luiza, estou acompanhando pelo twitter tb e dá um alívio muito grande saber que ela está melhorando a cada dia! Me emociono também com suas palavras acerca do seu aprendizado com tudo isso, vc é muito corajosa e uma pessoa muito especial.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Como sempre, chorei ao ler o relato.
    A Lele, mesmo com aquele jeitão maluco dela deve ser uma pessoa boa demais. Além de espalhar humor, ainda espalha generosidade.
    Foi através dela que conheci o blog, indico e tenho acompanhado toda caminhada de vocês.
    Força pra Ana sempre e que logo venha o post nos contando da cura.

    ResponderExcluir
  6. Carol e Marcos,

    Estamos acompanhando a história de vocês desde a veiculação pública de antes do carnaval.
    Lemos tudo, choramos, rimos e torcemos ... e muito pela "nossa pequena".
    Ela é uma guerreirinha e está mostrando à que veio, mostrando para todo mundo que é capaz de vencer!!!
    Estamos muito felizes pelo andar positivo do caso dela.
    Beijo grande,
    Shirlei, Fábio e Matheus

    ResponderExcluir
  7. Não me canso de dizer que ela é uma guerreira. Um beijo grande a vocês!

    ResponderExcluir
  8. Lidiane D. Almeida27 de março de 2011 16:33

    Carol mais uma vez me emociono ao ler suas palavras e sentir o que elas nos transmitem.
    Tenho orado muito não somente por sua filha, mas também por sua família que se mantém firme e forte na luta e com isso ajudando que a pequena fique boa o mais rápido possível e assim será pois Deus os acompanha a cada segundo!
    Parabenizo a tua força e a força do Marcos(anjo de Deus enviado a vcs), e que Deus fortaleça a cada da mais a Ana e que logo logo vcs possam voltar a ter uma vida normal!
    Abri um sorriso enorme ao ler que ela passou pela parte mais critica e agora a estrada é mais amena,e nesse momento aporveito pra mandar pra vcs vibrações de força, luz e amor!
    Deus abençoe sua pequena! :)

    ResponderExcluir
  9. Que benção! E que deus proteja vocês e ampare sua vidas com todo amor!
    Marta de Belo Horizonte

    ResponderExcluir
  10. Carol,

    A cada noticia maravilhosa que recebo sobre a Ana Luiza, fico ainda mais feliz, nossa como é bom demais saber que ela esta melhorando e logo vai poder voltar para casa, isso é sensacional, e saber que de alguma forma eu tbm consegui ajuda-la, mesmo de longe e uma sensação maravilhosa sabia???
    Tenho certeza que logo ela vai estar em casa...
    De um beijo enorme na nossa Pequena Grande Gueirreira...

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Estou em lágrimas de novo!!!! Tenho orado todos os dias pela Ana e pedido a Deus pela sua recuperação!!MUITA LUZ ANINHA!!Força mamãe!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Sabe,Carol,passei por três cirurgias para reconstruir o rim direito.As três cirurgias foram com menos de quatro anos(1 mês,3 meses e 3 anos) e ,por isso,não pude dar a força para a minha mãe que a Luiza te dá.Ela é a grande professora nessa história toda e,assim como eu que estou com 18 anos,ficará maravilhosamente bem.A Ana me faz renascer a cada dia e ter certeza de que há esperança no mundo.Obrigada pela lição e obrigada por ratificar minha profissão: medicina.

    ResponderExcluir
  14. Carol, Deus em muitos momentos deve estar carregando vcs no colo! Acredite nisso e siga firme e forte na caminhada com a pequena #ForcaAnaLuiza. Não se culpe pelo sentimento de "egoismo", vc é ser humano!!!
    Parabens pela coragem e que Deus te acompanhe sempre querida!
    Marília Tapajós

    ResponderExcluir
  15. Oi Carol...
    Tudo dará certo,creio nisso...
    Quanta força tem sua menina...
    Força pra vc, pra Ana e para o Marcos...
    Tudo vai se encaminhar, em breve sua pequena estará curada, isso é se já não esteja...
    Em minhas orações estou sempre pedindo a Deus por vcs.
    Bjus!!!

    ResponderExcluir
  16. Lendo os teus pensamentos, teus medos lembro-me de mim..lembro-me do meu filho lutando como Ana luta...Eu rezo todas as noites para que Ana fique boa de uma vez e q possa ter uma vida feliz, vida de criança!!Rezo para q vc nunca mais veja Ana triste e desanimada com a vida...
    Eu tenho fé de que tudo vai dar certo e q logo vcs duas estarão em casa juntas e felizes!!
    Beijos no teu coração e no da Ana.

    ResponderExcluir
  17. Carol, dessa vez vc me pegou de "jeito"....eu sempre leio seus posts e fico sensibilizada, pois tb passei por bastante coisa ruim....mas dessa vez foi demais! Fiquei extremamente passada com tudo o que vc contou! Qto sofrimento pra uma criança meu Deus!!!!! Tenho certeza que um adulto no lugar dela, não aguentaria....
    É o que vc falou, eu aqui reclamando de uma epilepsia e sua filha sofrendo desse jeito!
    Não podemos nunca reclamar, pois sempre tem alguém sofrendo mais!
    Querida, quero te dizer só uma coisa: TENHO CERTEZA ABSOLUTA ( mais conhecido como FÉ) que tudo isso vai passar e logo vc vai estar em casa numa fase somente de acompanhamento. Tudo isso vai ser passado! Em nome de Jesus!
    Um abraço carinhoso ....

    ResponderExcluir
  18. Quantas coisas maravilhosas você e a Ana Luiza ensinam para todos nós. Podem ter certeza, vocês também fizeram muita diferença na minha vida, e de tantas outras pessoas. :)

    ResponderExcluir
  19. Oi Carol,
    Nossa estou toda acabada aqui agora de tanto chorar,fico muito emocionada com tudo isso que você escreve aqui no blog,pois tenho um filha de 5 anos a Julia.
    Mas admiro muito você com essa força e coragem e não demonstra em nenhum momento para sua pequena suas angustias e medos VOCÊ É UMA GUERREIRA , UMA SUPER MÃE,E MERECE TODA A FELICIDADE DO MUNDO COM A ANA LUIZA.
    Estou rezando pela Ana Luiza ,que ela melhore logo e que o mais rápido possível voces possam voltar a ter uma vida normal...
    Um forte abraço...

    ResponderExcluir
  20. #ForcaAnaLuiza!! O Brasil está com você... Fique com Deus!!!

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Carol, mesmo tendo estado aí com vcs, trocado emails, msg e telefonemas durante todo esse período e poder imaginar pelo o que vcs estavam passando, a sua narrativa ( e eu tenho certeza que não foi possível colocar em palavras toda a dor, o medo, o desespero, a impotência, assim como toda a gratidão por essa multidão de desconhecidos solidários ) tem tanta emoção que realmente nos faz pensar muito. Pensar na vida, nas pessoas, nas nossas atitudes e escolhas e no amor imenso que essas pessoinhas nos faz ser capaz de sentir.
    Deus lhe abençõe minha amiga e continue lhe dando forças a cada dia, porque essa pequena ainda vai nos dar muitas alegrias, nos fazer sentir muito orgulho e nos fazer dar gostosas gargalhadas como, mesmo lutando pela vida, ela ainda nos faz dar ouvindo as história da ANA LUÍZA!
    Josely

    ResponderExcluir
  23. Olá Carolina! Deus seja louvado por mais essa vitória . Até aquí o Senhor têm ajudado e creio que Sua vontade é continuar concedendo paz e consolação para cada um de vós ! Existe na Bíblia Sagrada , a Palavra de Deus, uma revelação no livro de Jeremias capítulo 33.3 , com a seguinte exortação : " Clama a mim, e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes." Deus prometeu no capítulo 32 do mesmo livro restauração para a nação Israel e bençãos espirituais para aquele povo através das palavras do profeta Jeremias . Não temos dúvidas quanto à bondade e misericórdia do Senhor no tratamento da pequena Ana Luiza, e a prova disso , tem sido as Suas muitas respostas , criando meios para que os pais , demais membros da família, a equipe médica, e os demais envolvidos nessa corrente de amor fraterno, continuem firmes mediante a fé em Sua Maravilhosa pessoa .Continuamos orando e aguardando o cumprimento das firmes promessas do Senhor nessa causa que também é nossa . Deus a abençoe poderosamente.

    ResponderExcluir
  24. O que te falar depois de ler tudo isso, como me vejo em você, pois passei isso durante 2 meses com minha filha na UTI, nesse período ela fez 4 cirurgias no intestino e tinha apenas 6 meses de vida, e para uma mãe ver tudo isso. Hoje sinceramente vejo que é Deus, pois não aguentaríamos tanta provação. Eu não podia ficar na UTI e cada dia era um tormento na hora da visita pois não sabia como iria encontrá-la,teve um dia que elas mudaram ela de lugar e quando entrei e não a vi, quase desmaiei. Só quem passa por isso para saber, hoje eu venci minha filha tem 10 anos, mas nunca me esqueço de que não sou melhor do que ninguém e por isso tinha que passar por aquilo, lembre-se tudo na vida passa e acredito na vitória de vocês. Beijos...

    ResponderExcluir
  25. Querida, conheci a historia da Luiza através de um blg da Amada Vitória de Cristo quando pedia orações e doações para a pequena...
    Sei que Deus está com vocês!! e com a Luiza..
    Estarei orando por sua recuperação!!!
    Deus abençõe!

    ResponderExcluir
  26. Carol, vc não tem noção do quanto estou emocionada com o seu relato. Sim, a união faz a força e faz o bem. O ser humano é bom, meu Deus!!!

    Continuo torcendo e orando para a Ana Luiza e toda a sua família. Vcs são exemplo de força e superação. Não vejo a hora de tudo isso acabar e vcs irem pra casa. Muitos beijosss.

    ResponderExcluir
  27. Ola Carol,
    Sou a Elisabete Farinelli, moro em Porto Velho/RO. Li seu post e fiquei muito emocionada. Soube da história de Ana Luiza através do Blog do Pr Ciro Zibordi e desde então, estou acompanhando a recuperação desta princesa e orando por vcs tbm. Creio que Jesus pode curar completamente e restaurar a saúde dela. Não desanime! Creia!! Jesus é contigo!
    Bjssss
    Fk com Deus

    ResponderExcluir
  28. Carol,o que dizer para você que já recebeu tantos e-mails e postagem de apoio, e que é essa mulher incrível, com uma força imensa, te admiro tanto!
    Ana Luíza, essa FORTALEZA de pessoinha, tem sido motivo de meus pensamentos todos os dias, lembro dela a cada momento, mesmo sem conhecê-la, e para mim é um exemplo de pessoa, pois tão pequena, tão frágil, tem passado por esse caminho que vejo a final logo ali...
    Muita paz, muita força, essa fase tá passando com a GRAÇA DE DEUS!!
    Esperamos que em pouco tempo vocês estejam brincando, correndo pela ponta negra, nos parquinhos de diversões da nossa linda Manaus!
    Continuo rezando por vocês a cada momento!!
    Bjão

    ResponderExcluir
  29. Carol, graças a Deus tá tudo passando......quanto gente envolvida, isso é muito bom...eu continuo aqui de BH rezando diariamente por voces....e por todos que passam por esse momento tão difícil...
    Vou agradecer a Deus tb pelas pessoas que estão tomando conta de Ana Luiza, Um abraço, Claudia (BH)

    ResponderExcluir
  30. Carol....vc na minha vida, suas palavras, a luta e força da Ana mexem demais comigo...realmente como somos egoistas, como reclamamos demais...tenho tanto, mas tanto a aprender com vcs...ontem sai do hospital chorando pq nao pude fazer quimio, isso é tão pequeno perto de tudo que a Ana tão pequena e ao mesmo tempo tão imensa vem passando.
    Meu Deus....o que é isso que a pequena e tantas pessoas passam....com tanta fé, tanta força, tanta sabedoria, e ainda com um sorriso no rosto.
    Me diz Carol...como faço .....quero ser como Ana Luiza qdo crescer...rs...forte, linda, guerreira...
    Vcs me ensinam muito...a cada dia, cada frase....
    Como eu queria poder fazer algo por vcs, pela Ana Luiza e tantas pessoas que sofrem com essa doença, tratamentos...e que perdem a esperança, vontade de viver...
    Como eu queria ser mais presente, ser mais forte.
    Mas saiba que durante esse periodo mais dificil, eu todos os dias acordava e entrava no facebook, no twitter, para ter noticias da pequena, e tbm divulguei por onde pude.
    Minha irma me ligava a perguntar, minhas amigas em Portugal me ligavam a perguntar...todo querendo noticias da pequena...
    Um amigo em Portugal,disse que iria rezar por ela todo os dias, e que era um pena estar longe, já que o tipo sanguinio era igual da Ana.
    Enfim....eu queria poder fazer mais...
    Poder ter estado ai, para te dar um abraço forte, nos momentos mais dificieis...ter tentado fazer a Ana sorrir e nao desistir..
    Mas qdo eu vou ve la...eu nem coragem de falar tenho...fico só admirado o vosso amor, a vossa força, a vossa fé.
    Me perdoe Carol...por ser tão fraca.
    Mas pode ter a certeza....vcs são muito importantes pra mim...e me dão força a cada dia para eu não desistir, não reclamar...e lutar.
    Vcs são incrivelmente, inacreditavelmente GUERREIRAS, MARAVILHOSAS...
    Obrigada por existirem...
    Que Deus continue abençoando, protegendo vcs cada vez....
    Adoro vcs...
    Beijo grande na pequena...e que ela me perdoa por qdo vou ai, nao lhe dizer nada...sou uma tola....mas estive e estou sempre torcedo por ela...ela esta sempre no meu pensamento e no meu coraçao...

    ResponderExcluir
  31. Carol, é impossível ler o seu relato e não se emocionar!
    A partir de hoje incluo sua familia e a pequena Ana Luiza em minhas orações!
    estou imprecionada com a força de sua pequena guerreira!
    como dito nos comentários anteriores, a união faz a força. mãe, que suas forças se renovem.
    fé e força, sempre. Deus abençõe toda sua família e o que Ana Luiza precisar, peça que com certeza, todos que sabem da tua dor e da tua filha te ajudaram prontamente.
    um abraço forte cheio de energia positiva pra você e sua pequena guerreira!

    ResponderExcluir
  32. Carol, vc tem uma força que só pode vir de Deus. Tenha certeza que ELE está dando a mãozinha necessária pra essa fase passar.
    Ficar com Deus!

    Marina
    @sabremari

    ResponderExcluir
  33. Nossa, arrasou! Sei que muitas pessoas lêem, mas não comentam. Fui uma das que retuitaram inúmeras vezes os pedidos para doação de sangue, sabendo que existem muito mais pessoas boas que más, nesse mundo. Só precisam de oportunidades para mostrar a bondade. Sua menina ficará boa, perfeita, maravilhosa! E terá dado a muitos a chance de repensarem a própria vida.Nada é em vão. Acredite nisso, e será mais fácil passar pelo que falta no tratamento dela.
    E, apenas relembrando velhos ensinamentos: "Deus dá o frio conforme o cobertor".
    Força, que tudo está perto de acabar! :))

    ResponderExcluir
  34. Que lindo relato, @ccvarella !!! #ForçaAnaLuiza p/ voltar para casa e a uma longa e linda vida, FELIZ ! Guenta firme, Carol!

    ResponderExcluir
  35. Eu não sou capaz de imaginar o tamanho do sofrimento da sua filha e a sua angustia. Há seis anos atrás minha mãe foi submetida a um transplante renal que teve todas as complicações possíveis. Sofria horrores em ver minha mãe daquele jeito, mas mesmo sofrendo muito sempre entrava no hospital sorrindo e debochava dos médicos que diziam que o rim transplantado estava podre dentro dela. Enquanto minha chorava eu ria. Lógico que quando eu ia embora desabava e pedia a Deus que tudo fosse mentira. Quantas vezes me ajoelhei implorando. Depois de longos 3 meses de internação minha mãe recebeu alta e nada no mundo é capaz de descrever a felicidade que tive ao ver minha mãe retornando a sua casa. Choramos juntas na escada. Tenho certeza que o dia em que vc e sua filha vão chorar abraçadas entrando em casa está próximo. Muito próximo! Moro no Rio, mas terei que ir à São Paulo na segunda semana de abril, se puder te abraçar ou te ajudar de alguma forma é só pedir. Fiquem com Deus e que ele continue iluminando sua filha e sua família. A cura está próxima e acredite vocês ainda vão rir de tudo isso. É isso que minha mãe faz.
    Beijocas
    Danee
    daneeldochy@gmail.com

    ResponderExcluir
  36. Deus os abençoe, querida, sempre, sempre.

    Continuamos rezando. Conte conosco.

    Beijos

    ResponderExcluir
  37. Estava muito ansiosa por notícias...
    Agora, aliviada...
    Linda, tudo vai dar certo!

    ResponderExcluir
  38. Sem palavras para dizer o quanto a gente torce pela Ana Luiza. Que força esa nossa picurrucha. Sim, porque a Ana Luiza agora é nossa, nosso amorzinho, por quem oramos, torcemos e a quem amamos.

    Beijos e força querida.

    ResponderExcluir
  39. Querida... é tão bom ter notícias boas da Ana Luiza... oro por vcs todos os dias... e creio que em breve ela terá alta!
    um abraço carinhoso!
    Bjoks

    ResponderExcluir
  40. Carol,
    Conheci o seu blog a poucos dias e fiquei extremamente comovida com a história da Ana Luiza. Fico aflita visitando o blog diariamente para ter notícias de vcs. To aqui, do outro lado da telinha torcendo muito por vcs e enviando boas vibrações.
    Deus está com vcs!!!
    Bjão
    @LailaRamos

    ResponderExcluir
  41. "...Andaram, e cambaleando como ébrios, perderam todo tino. Então, na sua angústia, clamaram ao Senhor e ele os livrou das suas tribulações. Fez cessar a tormenta, e as ondas se acalmaram. Então se alegraram com a bonança; e assim, os levou ao desejado porto. Rendam graças ao Senhor por sua bondade e por suas maravilhas..." Salmos 107:27-31

    Carol, se crerdes, verás a glória de Deus!

    Bjs ;)

    ResponderExcluir
  42. Querida, vi seu blog pelo blog de uma pediatra...Estou encantada...Esteja certa que Deus está com vcs, e que Ana será uma vencedora e irá testemunhar esta luta pelo mundo. Estou orando muito por ela, por vcs!!!! Fique com Deus, não perca a fé e fale sempre com Deus porque ele está te ouvindo e te dará as soluçoes. Beijos

    ResponderExcluir
  43. Olá Carol,
    Graças a DEUS!! Fico feliz em saber de mais uma vitória da Ana Luiza, e sua também.
    Força!! DEUS está aí com vcs. Estamos em oração.
    Meu carinho pra vcs.

    ResponderExcluir
  44. Meu Deus!!!
    É coisa de Deus!!
    Cada milagre, cada etapa vencida!!!
    Quero que um dia, o filho ou filha que eu vier a ter, tenha pelo menos 1/3 da garra que a sua pequena tem!
    É admirável a força de vocês!!!
    Tenho orado por vocês e entro todos os dias pra saber se tem atualizações sobre a Ana Luiza.
    Deus está com vocês, e guarda a pequena na palma da mão D'Ele!

    ResponderExcluir
  45. Oi Carol, pensei em te dizer, foram dias nublados, na verdade foi um tsuname que passou em sua vida, imagino como mãe a dor que vc passou, mas por outro lado, lendo seu relato, impossivel não me emocionar
    Tudo que vc está passando pra gente através de suas palavras tem sido de grande valia para mim
    Hoje dia 28 meu irmão completaria 20 anos, mas foi faleceu devido a violencia descabida,foi assaltado e infelizmente pessoas do mau acabaram tirando a vida dele e te confesso querida que já não acreditava mais no ser humano, mas com sua narração de tantas pessoas envolvidas em ajudar sua pequena, confesso que volto a ver uma luz no fim do tunel
    Volto aos poucos acreditar que graças a Deus existem pessoas melhores, do bem do que o contrário
    Ainda que não saiba, a Ana está me fazendo ser melhor, a querer voltar a acreditar na bondade humana
    Agradeço a vc Carol por dividir sua dor, suas esperanças, seu aprendizado conosco e por me encher de vontade de acreditar no bem
    Obrigada Carol, obrigada Aninha

    ResponderExcluir
  46. Carol, Graças a D-s está tudo caminhando rumo à alta do hospital e dessa doença chata da AnaLu...

    Rezo todas a snoites por vcs...meus pensamentos estão com sua família sempre!!!

    um beijo e força viu?

    Mix

    ResponderExcluir
  47. Impossível ler e não se emocionar, chorar. Não apenas de tristeza por tudo que a Ana Luiza teve que passar, mas tbm de alegria por saber que o mundo ainda tem jeito, pq a bondade existe.

    Que a Ana possa voltar pra casa muito em breve e voltar a ser uma crinça com vida NORMAL. Que essa corrente não cesse nunca, que permaneça por outras crianças que necessitam de ajuda.

    Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  48. Carol, li a historia toda, em lagrimas e sorriso vi o quanto Deus é presente na vida da pequena grande vencedora,visito seu blog diariamente pra ver se tem alguma noticia da Ana Luiza, mais cada vez q eu entro aprendo coisas novas e creio literalmente no poder de Deus em curar qualquer doença q seja, qualquer uma pra Ele é muito pequena e de fato,na vida da sua filha q é um pouco minha tbm, Deus tem um zelo especial com certeza Ele tem muitos e grandes planos pra vida dela... eu creio!!!amo desesperadamente sua filha talvez nunca venhamos a nos conhecer, mais o amor q sinto por vcs Carol Deus vai manter independente de qualquer distancia q seja, obrigada por repartir a historia da sua filha comigo e lembre se Dus é dono da vida dela e vai mante la por muitos e nuitos anos em nome de Jesus!!!bjus pra todos vcs!!!!

    ResponderExcluir
  49. A história deste pequeno anjinho me arrancou lágrimas. Fique sabendo que estarei orando por vc e sua querida filha. Tudo dará certo, creia que Deus é fiel e nada é imposivel ao que Nele crer.
    Deus te abençoe
    FÉ SEMPRE!

    ResponderExcluir
  50. Querida Carol, estou sempre acompanhando a trajetória das vidas sua e de Ana Luiza, mesmo quando ando sem tempo dou um jeitinho de ir ao twitter torcendo sempre pela melhora da pequena!!!
    Acompanho desde o carnaval, e seus posts aqui me fazem emocionar e raciocinar na vida, no verdadeiro sentido da vida. Ah chorei no meu silêncio, pensando nas vezes em que a gente tem tudo saúde, comida e ainda acha motivos para reclamar... e hj com seu post desmoronei em lágrimas...preciso melhorar mto viu?! Vc e Ana são exemplos de força, coragem, determinação, fé para mim... eu e minha irmã sempre pensamos em doar sangue, mas agora vai deixar o pensamento e vamos tornar isso realidade... moro em Goiânia, e vou continuar aqui rezando muitooo e torcendo sempre por Ana Luiza, e pelo brilho no sorriso dela que muito me encanta!!!
    Fiquem com Deus, e para qualquer coisa podem contar comigo tbm!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  51. É lindo ler a historia desta pequena e melhor ainda é saber que fiz parte disso mesmo q pequena minha contribuição mais posso dizer q contribui e continuarei a disposição para ver essa pequena sorrir! Quero muito conhecer essa pequena guerreira que encheu todos nos de orgulho! Parabéns Carol pela mãe mulher maravilhosa q vc é e ao Marcos também! #FORÇAANALUIZA

    ResponderExcluir
  52. Simplesmente Deus é fiel estou em lágrimas lendo seu post para Deus nada é impossível Deus é com vcs sempre bjus pra ana

    ResponderExcluir
  53. Deus está cuidando da sua filhinha! Estou comovida com sua dedicação e amor! Serás recompensada, terás uma vida inteira com sua princesa do lado!! Deus vai permitir você ficar bem velhinha e Ana Luiza vai retribuir cuidando de você com muito amor!!

    ResponderExcluir
  54. Conheci a história da Ana Luzia no dia em q a tag #ForçaAnaLuzia alcançou os top twetts. Foi através do twitt da @vilmacorreia. O mais interessante é q ela (a Vilma) não é brasileira, é portuguesa.
    Aqui o relógio marca duas e quarenta e quatro da madrugada e desde as onze estou aqui lendo e me emocionando muito com toda essa história.
    Meu desejo sincero é de q tudo fique bem e sei q posso ajudar nesse propósito: orando.
    E é isso q vou fazer agora.
    B'jo grande nessa pequena guerreira q a Ana Luzia é.

    ResponderExcluir
  55. Carol, faz pouco tempo que fiquei conhecendo seu blog e a história da Ana Luiza, impossível ler seus relatos e não me emocionar com a garra desta pequena!!! Minha filha tb se chama Ana Luiza, não moro no Brasil então não tenho como doar sangue para ela, mas vcs ja estão incluidos nas minhas orações!!!! A Ana Luiza é uma guerreira e vc um exemplo de vida pela sua FÉ, tenho certeza que em breve ela estará 100% recuperada!!!
    Força, e fiquem com Deus!!!
    Paula

    ResponderExcluir
  56. Querida , Carol.
    Estou aqui chorando de felicidade em saber que sua pequena e forte princesa superou mais uma fase difícil. E logo ela estará 100% curada! Estamos JUNTOS orando, tenha certeza disso!
    GOSTARIA MUUUUUUUUUUUITO, muuuito mesmo de enviar um presentinho para voce e Ana Luiza.

    Voce entra em contato comigo através do email:
    marcia.meurer@gmx.net

    Abraco forte em voces duas... E FORCA ANA LUIZA !! LOGO LOGO VOCE ESTARÁ NO CALORZAO DE MANAUS :)

    ResponderExcluir
  57. Pôxa, Carol, você nos pega de jeito... Lendo seus relatos, parece que estamos na cena dos acontecimentos. Não sei se teria a sua força. Parabéns pela coragem e por ser uma mãe tão maravilhosa. E a Ana Luisa então... Quanta maturidade para uma criança de tão pouca idade. Suas atitudes de gratidão e reconhecimento deixam qualquer adulto envergonhado. Mas ela já venceu, pode ter certeza.
    E não desistimos de orar e torcer pra que tudo continue dando certo e que muito em breve tudo isto termine e vocês regressem a Manaus, muito mais fortalecidos.
    Mas antes quero ter a oportunidade de conhecê-los pessoalmente...
    Deus está com vocês!
    bjs

    ResponderExcluir
  58. Olha só meu egoismo... você passando por toda essa tribulação e eu aqui anciosa por noticias da ANA LUIZA! Não imaginei q ainda tivesse isso tudo pra passar, mas mais uma vez tenho a ceteza que a ANA LUIZA é mais uma FLORZINHA de SANTA TEREZINHA DO MENINO JESUS!!! E no primeiro dia que vi sobre a Ana Luiza, entreguei de todo coração e com toda a minha fé a situação vivida pela Ana Luiza a Santa Terezinha e Nossa Senhora Aparecida, que intercedesse junto a Santissima Trindade... e tenho certeza que meu pedido foi atendido!!! Fiz um voto, e com certeza vou comprir com muita devoção e satisfação pela cura da Ana Luiza... abraços a vcs!!! ROBERTA BARROSO

    ResponderExcluir
  59. Bom dia Carol, emocionada com tanta força e coragem, Deus está contigo e com sua adorável filha, estás em minhas orações! Fé e esperança é tudo o que vc não pode deixar faltar, e logo logo estaras em sua casa e sua filhinha completamente curada!

    Um grand abraço pra vc e toda sua familia!
    Deus vos abençoe grandemente!

    ResponderExcluir
  60. Oi Carol, eu imagino todo o sofrimento da Ana Luiza e o seu também. Me emocionei mais uma vez lendo seu post. Saiba que estou acompanhando sua história e orando muito por vocês. Tenha certeza de que Deus é maior. Você merece que Deus te ajude, mesmo nas provações difíceis você esta sabendo reconhecer que Deus está contigo...Olha fico feliz de saber que você pode estar com ela o tempo todo, meu filho ficou numa UTI por 5 dias, sem que eu pudesse ficar ao seu lado, é muito mais triste. Mas fica em paz, pois Deus está te carregando no colo e com certeza sua vitória vai chegar!!! Tenha muita força e fé em Deus, porque Ele está com você. Um abraço muito forte na Ana e em você também. Estou longe mas acompanhando de perto o processo da sua vitória!!!! E caso precise de alguém para desabafar, conversar pode contar comigo viu? Bjs!!!

    ResponderExcluir
  61. Oi, mãe! Nossa! me emocionei muito com a historia da sua pequena. Tenho 2 filhos e nem consigo imaginar de longe o sofrimento. Mas sei que DEUS vai te dar forças. Quando contei ao meu ex-marido, ele queria saber se não poderia doar sangue aqui no RJ. Foi uma pena não poder. Ele (militar) sempre ajuda com doações de sangue. Estamos orando por vcs, pra que isso tudo passe logo e faça parte de um passado distante. Bj pra Ana Luiza e pra vcs.

    ResponderExcluir
  62. Oi Carol,
    como fiquei feliz em abrir esse blog nessa manhã de segunda-feira e ler essa noticia maravilhosa da querida Ana Luiza. Pois conhecer a historia de vcs fez muita diferença em minha vida...que sonho em algum dia ser mãe. E a Ana Luiza é um anjinho no qual Deus enviou para a terra para fazer com que as pessoas fossem mais humanas, assim como eu fui tocada. Que Deus esteja com vcs...
    Vcs já estão inseridos em minhas orações.
    Bjos pra vcs

    ResponderExcluir
  63. Carol,continuamos na torcida e com fé q dias melhores virão! Força!

    ResponderExcluir
  64. Fico aliviada em saber que a sua filha está melhor... Que agora, tudo está bem, tenho rezado mto por ela.
    Moro no interior de São Paulo, e conheci seu blog esses dias, e passo boa parte do dia pensando em sua filha, tb tenho uma menina de 7 anos, e imagino toda a sua dor.
    Não se culpe pelo seu cansaço. é normal. vc é humana.
    Fico aliviada e feliz de toda a mobilização em prol de sua filha, enfim, algo extremamente útil feita pela internet.
    Não tenho o botom, mas tb estou na torcida por ela.
    Bjs
    :)
    Bárbara

    ResponderExcluir
  65. Não consigo nem imaginar por tudo os que vocês estão passando, é muito sofrimento para uma criança, que realmente é muito especial por mostrar tanta força.
    Você é um exemplo de mãe forte e guerreira, eu que sofri tanto apenas por saber que meu filho poderia estar com cancer (não estava), sinto-me envergonhada cada vez que leio um relato seu.
    Vocês vão sair dessa.
    Meu marido e eu fomos doar sangue para sua pequena esse final de semana, foi a primeira vez que fizemos isso, e farei outras vezes, assim que possível. Mais uma lição de vida que sua filha me passou, que doar umas horinhas do meu dia pode fazer diferença na vida de alguém.

    ResponderExcluir
  66. Conheci a história de vcs pela Soraia, mãe da Giulia, tb de Manaus.
    Recebi esse pedido de doação de sangue, mas estava passando pela vida de mãe de hospital tb, nada tão grave como câncer, mas preocupante. Além disso, estou amamentando e não posso doar sangue.
    Infelizmente estava totalmente preocupada com meu filho e não ajudei de outra forma, mas como qq coisa pode ajudar né?? Vc refletindo olhando SP após reclamar de cansaço me fez refletir muito tb.
    Vou divulgar o movimento e pedir doações de sangue dos meus parentes q moram em SP, rezo a Deus para não ser para Ana Luiza, q ela não precise mais. Mas sangue sempre ajuda e temos tantos doentes.
    E que lindo o gesto desse autos das princesas!!!! Lindo mesmo, virei fã!!!
    Bjos e muita força!!!

    ResponderExcluir
  67. Oi Carol.
    Fé em Deus, Ele é tão bom, fiquei muito feliz em saber das doações.
    Estou orando muito por vocês e tenho certeza que tudo já deu certo. Amém!

    ResponderExcluir
  68. Carol, mesmo enfrentando um tsunami você consegue força e coragem para, através das suas palavras, nos impactar e nos fazer refletir um pouco.
    Eu, que andava descrente e decepcionada com os seres humanos, precisei parar e me dar conta que afinal, existem muito mais pessoas boas do que eu sequer poderia imaginar!
    Você talvez não tenha a real noção de que a ideia despretenziosa de dividir seus medos e angústias através desse blog tem ajudado muitas e muitas pessoas por aí! Sou prova viva!
    Agradeço a Deus pela vida de vocês!
    Se hoje eu sou uma pessoa melhor, com ctz Carol, vc tem uma parcela de crédito que nem imagina!
    Todos os dias me pego pensando em Ana Luiza e peço a Deus que continue de mãos dadas com ela!
    Ela é um milagre de Deus! Definitivamente, ela é prova de que Deus é maravilhoso!
    Continue com sua fé inabalável! A vitória será sua!
    Com carinho,
    Giuliana - Cps/SP

    ResponderExcluir
  69. Oi Carol
    aqui eh sammya, mae do samir.
    fiquei sabendo sabado de tudo que ta acontecendo.. vcs ja estao em minhas orações e samir queria mandar umas coisinhas pra ana, como faço?
    Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  70. Olá Carol...
    É impossível não chorar ao ler o seu relato, vc está nos sensibilizando através de suas palavras e nos mostrando que existe algo mais que ainda não compreendemos, uma força maior...
    Estou te acompanhando pelo Face e pelo twitter e a cada dia que passa te admiro mais... além de admirar tbém a Ana Luiza,uma menina mais forte do que se pode imaginar...
    Que bom que logo tudo isso esteja chegando ao fim..
    Oro sempre por vcs!!!

    @MariseMaia

    ResponderExcluir
  71. Carol!
    Fico imensamente feliz por ver que ela está cada vez melhor! Continuem com essa força e saibam que estamos aqui torcendo muito para que tudo fique bem logo!
    E obrigada por compartilhar a história de vcs, me ajudou a ver tudo de outro jeito, me fez rever minhas prioridades...
    É isso aí, vivendo e aprendendo!

    Beijos enormes com muito carinho pra vc e sua família e um especial para a Aninha!!!

    Marina - São Paulo

    ResponderExcluir
  72. Olá Carol,
    Não tenho palavras para dizer o que eu estou sentindo neste momento, estou muito emocionada e a Aninha é a maior prova da existência de Deus, entro todos os dias no Blog para saber dela e estou muito Feliz pela recuperação, estou torcendo...
    Um abraço
    Carla

    ResponderExcluir
  73. Nem sei se você irá ler este meu comentário. Mas independente disso, gostaria de dizer algo para você. Quando passamos por momentos inacreditavelmente dif´cieis em nossas vidas, sempre nos perguntamos se DEUS não está vendo nossas lutas ou se ele esqueceu de nós. MAs quero que saiba que ELE nunca esquecerá de vocês. Ele esta aí lutando com você e seu marido pela vida de sua filha; quanto maior a luta maior a vitória, maior o testemunho e maior será o poder de Deus em sua vida. Creia tão somente e Ele te porá uma mesa no meio do teu deserto. O Senhor te porá uma mesa farta, cheia de tudo o que você precisa. E você testemunhará do poder de Deus na vida de sua filha, de como Deus a fez se recuperaR, de como Ele sempre esteve presente junto a voc~es quando levantou tantas pessoas estranhas para ajudá-los. Tenha certeza que muito mais Ele fará por vocês. Sua filha será curada em nome de JESUS! Ele, Cristo, já levou sobre ele todo esse sofrimento que sua filha passa, e pelas pisaduras DEle ela já foi curada. Se aposse dessa promessa de Deus. Creia minha amiga, mesmo no deserto, beba da fonte, e será saciada.

    ResponderExcluir
  74. Que bencao querida, tenho orado sempre por sua princesa. tenho certeza que Deus tem algo muito lindo com ela, essa crianca tao inteligente e abencoada.Quando recebo noticias de sua filhinha meu coracao se enche de gratidao a Deus. Continue perseverando na fe, pois somente o Senhor tem a chave para todas as portas que o ser humano precisa entrar.Um beijo e fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  75. Me emociono demais cada vez que entro aqui... muita luz no caminho de vcs e tenho fé em Deus que logo vcs voltam pra casa.
    Graças a Deus está tudo dando certo e caminhando pra vitória da Ana Luisa!!!
    Estamos torcendo por aqui tb.
    bjss

    ResponderExcluir
  76. Nossa, Carol...
    Chorar lendo suas palavras é regra... situação inimaginável para qualquer um!!
    Contei pra minha tia, mãe do meu primo que fez esse tipo de tranplante autólogo, a história da Ana Luiza.
    Ela se lembrou de tudo o que passou com meu primo no isolamento e na fase de "ressurgimento" dos leucócitos... disse que de um dia pro outro, eles sobem muito!!! Daí me animei e, de fato, a cada dia vc postava a atualização dos leucócitos!!! E eles subiam mesmo!!!
    Finalmente tudo está passando... assim como meu primo qe passou por tudo isso se curou e hoje está ótimo, a Ana Luiza vai asir dessa!!
    Está acabando e logo logo você vai ter sua lindona forte, animada, bem humorada e esperta como ela só... pronta pra bricar e aprontar mil e uma!!!!
    Continuo rezando por vocês!!!
    JESUS, EU CONFIO EM VÓS!!!!

    #omilagreaconteceu

    ResponderExcluir
  77. O blog está nos meus feeds, e cada dia que passa eu espero pra ver alguma atualização sobre a história dessa mocinha linda que é a Ana! Aqui em cuiabá-mt, muitas pessoas conhecem ela, e eu, como estudante de psicologia, admiro imensamente a força enorme que essa pessoinha tem, e eu que sempre quis trabalhar com a oncologia, já estou a procura de estágios e projetos de pesquisa a respeito disso aqui na UFMT! Minha tia teve câncer e hoje está completamente curada, e ela é a maior figura, assim como a Ana Luiza! um beijo enorme pra vocês, e muita força pra ela! Se bem que cada dia que passa, ela mostra que de força, quem precisa somos nós, porque ela tá mais que cheia dela! Caso um dia resolvam vir ao mato grosso conhecer o rasqueado, a mujica de pintado e o peixe com maxixe e a chapada dos guimarães, serão extremamente bem vindos! Um beijo, Milena.

    ResponderExcluir
  78. Que história de vida para uma pessoa tão pequenina ainda!
    Deus tem algo muito especial reservado para todos vocês.
    Muita força!
    Pensamento positivo sempre.
    Beijo.
    Grazi

    ResponderExcluir
  79. Sua filha vai ter muita história pra contar, e nunca vai esquecer o que você está fazendo por ela. Infelizmente não pude doar sangue, mas a torcida fica sempre! Forza!!!
    Beijos,
    Maíra.

    ResponderExcluir
  80. Quanto sofrimento para alguém tão pequena....
    Tenho certeza que Deus está ao lado de vcs, e que em breve sua filha estará curada!!!!
    Um forte abraço!
    Cláudia Santos

    ResponderExcluir
  81. Que deus abençõe vcs, e que essa princesa possa em breve voltar para sua vida normal pois não há vitória sem luta tenho fé em deus que vcs vão sair vencedoras é que essa princesa já está curada.
    Deus abençõe e de o mais importante para pequena Ana a saúde.

    ResponderExcluir
  82. Carol que bom saber que depois de tanta angústia e tristeza sua pequena reagiu...não consigo imaginar o quanto é cansativo e dolorido ver sua filha passar por todo este sofrimento. Estou orando por vcs, para que possam ter forças e irem logo para casa...brincar, correr e fazer travessuras...

    bjs e fiquem com DEUS, boa semana

    ResponderExcluir
  83. carol, entro todos os dias pra saber das novidades. conheci o marcos no dia em que fui doar sangue e te dei um oi rapidinho. desejo tudo de bom pra vcs e estou na torcida. continuo à disposição para ajudar em qualquer coisa! beijo grande e um especial para a Ana.
    Regina Ramoska

    ResponderExcluir
  84. estou em lágrimas lendo seu relato! fica para nós uma lição de amor ao próximo, tanta gente desconhecida indo doar sangue! isso é benção de Deus é o verdadeiro amor cristão, com certeza logo a Ana Luiza vai estar de volta a Manaus! e voces terão uma historia de superação para contar! um abraço muita força e fé para voces!

    ResponderExcluir
  85. Carol logo que soube da Ana Luiza fiz um post no blog para divulgar o caso e solicitar doações de sangue, e passei a te seguir no twitter para obter informações.
    Muita gente que leu meu post me pergunta diariamente se tenho notícias da Ana.
    Fiquei muito feliz ao saber que a medula "pegou", que ela voltou a sorrir, que as coisas estão caminhando bem.
    Agora sigo na torcida para que vocês voltem logo pra casa, e a vida se reorganize.
    Costumo dizer que se cada um fizer um pouco o resultado pode ser gigantesco.
    Ana Luiza nos deu uma lição e tanto.
    Beijos. Deus abençoe vocês.

    ResponderExcluir
  86. Oi Carol,
    sou de manaus e estou muito emocionada com sua historia,
    é muito bonito o amor que vc tem a sua filha, nos faz refletir bastante a darmos mais valor as nossas.O que a jornalista fez te ajudando a repassar o email, foi coisa d Deus, pod ter certeza
    Q Deus te abençoe e abençoe a sua pequena, para que logo saia dessa.
    Deus é por vcs.

    ResponderExcluir
  87. Não deixe d vir aqui dar noticias p gente, estamos na torcida de melhoras para Ana Luiza ♥

    ResponderExcluir
  88. Oi Carol, fiquei muito feliz em saber que a pequena está reagindo bem e que o transplante foi um sucesso. Não deixe de nos dar noticias da Ana Luiza. Se precisar de qualquier coisa, peça, que estaremos todos prontos para ajudar.
    Que Deus abençoe a voce e sua familia. Muita força e saúde, Ana Luiza já está curada, em nome de Jesus. Deus está com voces sempre!!!!!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  89. A pequena é realmente uma guerreira, ela não sabe ainda, mas tem muita gente aqui torcendo,orando pela vida dela!!!!!

    Estou muito feliz!!! crendo na vitoria sempre

    bjos Carol, q Deus te de força sempre

    ResponderExcluir
  90. Carol, conheci seu blog nesse final de semana e fiquei muito emocionada com tudo. Fico muito feliz que tenha aparecido tanta gente disposta a ajudar porque vcs merecem demais. Ana Luiza é fortaleza e vcs também. Espero do fundo meu coração que de agora em diante as coisas só melhorem, que ela fique curada e que todo esse sofrimento fique definitivamente para trás.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  91. Carol mais uma vez me acabo lendo as notícias... Ela vai superar tudo isso, como já está acontecendo!
    Logo logo ela sai desse hospital e vai estar correndo e brincando!

    Beijos e força para a Ana Luiza )aqui torcendo por ela)...

    ResponderExcluir
  92. Oie Carol, sou de Manaus e por encrivel que pareça meu sobre nome tbm é coelho!
    Conheci seu blog agora atravez da minha cunhada Danyzinha que comentou á cima..
    Nossa que historia de vida hem,emocionante nos faz realmente refleti e dá mais valor em td que temos e que somos!
    Estamos todos em orações pela sua pequenina linda!
    Que o senhor renove suas forças,sua fé te dando resistência e sabedoria pra continua a sua caminhada!
    Que mãezona vc é deus jamais te abandonará ele é cm vcs sempre!
    Forças pra todos vcs!Principalmente para as pessoas que estão ao seu lado te dando todo apoio..
    Fiquem cm deus Bjus da tia Jeicinha pra Ana Luiza princesinha linda de Deus.
    Te desejo mais uma vez mta força estamos todos aqui na torcida e oração pela recuperação da princesinha. *FORÇA ANA LUIZA!*

    ResponderExcluir
  93. Carolina, que Deus abençoe vc e a Ana Luiza. Estamos torcendo por vcs. Lembre-se Deus é capaz de tirar água da rocha por nos amar, que Deus através do nosso Senhor Jesus abençoe muito vcs!!!

    Walter Filho Tupaciguara-MG

    ResponderExcluir
  94. Carol,
    Mulher maravilha....
    Todos os dias rezo por vcs.
    Pra que a Ana Luiza seja curada e que vc tenha forças pra continuar cuidando dela.
    bjks no coração de vcs.
    Minha filhota Maria Fernanda tb esta mandando um beijo pra Ana.
    Vc poderia me mandar o link daquela música da Ana.
    meu e-mail é ritha2006@gmail.com
    eu tb moro me Manaus

    ResponderExcluir
  95. Eu choro a cada post seu.
    Quero que você saiba que eu choro de dor... dor por você e dor pelo que esta passando essa riqueza que é sua filha.
    E rezo por vocês sempre, a cada dia.
    Admiro muito sua força.
    Obrigada por compartilhar tanto amor e dedicação conosco viu.
    Abraços
    Jady

    ResponderExcluir
  96. Força e muita fé
    Estamos todos rezando pela sua pequena GRANDE GUERREIRA epor toda sua familia neste momento dificil .
    bjs até mais

    ResponderExcluir
  97. Oi Carol! Difícil segurar as lagrimas lendo seu blog. Desejo muita saúde para Ana Luiza, ela é uma menina muito forte e sairá vitoriosa dessa, creia no milagre de DEUS, pois vcs serão outras pessoas diante do poder tremendo que JESUS pode fazer na vida da gente e vc vai exaltar o nome DELE por toda a vida, dando o testemunho do milagre que JESUS fará na vida da sua pequena grande guerreira.
    Estou aqui diretamente do interior da Bahia pedindo a DEUS a cura da Ana Luiza.

    Abraços

    ResponderExcluir
  98. Oi Carol, acabei de conhecer o seu blog através do blog da Nayran, confesso que fiquei emocionada, sei que Deus esta com vcs, a Ana Luiza é linda, que menina corajosa e guerreira e vc é uma mãe exemplar, estou torcendo para a Ana Luiza sair dessa, força e muita fé em Deus.
    Abraços.
    Naiara
    São Bernardo - S.P

    ResponderExcluir
  99. Cada vez que eu leio notícias da Ana Luiza eu fico prendendo o fôlego na torcida para que tudo dê certo... e sempre fico feliz quando vejo que tudo está dando certo e vai dar tudo mais certo ainda! Essa amazonense é marrenta e não se entrega... maravilhosa!
    Estou com uma amiga cujo filho está passando por tudo isso agora, na inglaterra... sofro com cada e-mail dela e é a história da Ana Luiza que me dá ânimo para pensar que o filhote dela também vai superar essa barra!
    Obrigada Ana Luiza por nos dar coragem!

    ResponderExcluir
  100. Carol, e Ana Luiza
    tomei conhecimento do seu blog no dia do meu aniversário, 17 de março, vc tinha atualizado naquele dia, passei a madrugada conhecendo vcs e essa história... como chorei...
    tentei comentar outras 3 vezes, e meu computador não ajudou!
    tenho passado todos os dias pra saber notícias, e vc não sabe a minha alegria ao ler as novidades hoje!
    eu sim me senti egoísta em pleno aniversário, ao pensar o qto vc estava sofrendo, e eu me lamentando por pequenos atritos com meu filho de 3 anos, e minha mãe... coisas tão pequenas...
    rezo muito pela Ana Luiza, menina linda e cheia de coragem, que guerreira vc colocou no mundo!!
    Deus mandará ainda mais anjos pra te ajudar, e essa fase difícil vai passar!!
    um grande beijo

    ResponderExcluir
  101. Oi Carol,sou mãe do Rafael de sete anos e do Pedro de apenas três meses, e sei que por mais que eu tente imaginar o tamanho da sua dor e o que você tem passado com a Ana Luiza, não consiguiria, mas sei que se você pudesse estar passando por tudo no lugar dela, você passaria. Depois que me tornei MÃE entendi o que é amor incondicional.Fico feliz em saber que os resultados do tratamento, apesar de sofridos demais, são bons, está evoluindo para uma melhora!Estou torcendo e rezando por vocês.
    E gostaria de dizer também que admiro demais o Marcos, que é mais PAI do que muitos que eu conheço, admirável mesmo!
    Que o Papai do Céu ilumine muito a Ana Luiza!
    Abraço apertado!

    ResponderExcluir
  102. O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei? Salmos 27:1

    Deus é com vcs!! Não temas!

    ResponderExcluir
  103. Carol,

    tenho uma filha quase da idade da sua e eu e ela acompanhamos diariamente o blog pra ter notícias da Ana Luiza... até twitter eu fiz só pra te seguir e ver as notícias. Estamos longe, em Brasília... não fosse isso eu já teria te pedido autorização pra levar a minha mocinha pra brincar com a sua. Acho que nessas horas é sempre bom o contato com outras crianças. Bom, mesmo longe, se pudermos ajudar de alguma forma é só nos falar (estou entre seus seguidores no twitter). ah! tenha certeza de que aqui tem mais uma família orando por vocês.
    beijos,

    Sabina

    ResponderExcluir
  104. Tanta gente já disse tudo!!!!
    Sío quero dizer uma coisa....
    FORÇA CAROL!!!!
    FORÁ ANA LUISA!!!!
    Sara(sarasaracoteando.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  105. Oi, Carol. Olhe, gostaria de dizer a você que sua pequena não é mais só SUA pequena, viu? Virou a pequena de muita gente que acompanha a história de vocês. Ela já virou alguém da nossa família. Nos preocupamos com ela e rezamos por ela como se fosse nossa sobrinha, prima, filha, irmã. Uma das primeiras coisas que faço ao logar no twitter é procurar o perfil de vocês pra saber de notícias. E me alegro quando vejo as fotos dela sorrindo. Sabe, sinto algo que não dá pra explicar. Me apeguei a ela, como me apego aos meus alunos. Com aquele carinho, sabe... Todos aqui em casa continuamos torcendo e acompanhando o tratamento dela. Ainda não pude enviar pra vocês aquele presente sobre o qual te falei por DM porque minha tia também quer mandar um presente, mas ainda não providenciou. Ela quer mandar junto com o nosso. Assim que der, envio e te aviso por DM como combinado. Esperamos todos, de coração, que esse exemplo de superação que é sua filha, continue melhorando e fique logo curada. No mais, força pra todos vocês. Cada dia há de ser um dia melhor, um dia de outras vitórias. Um Beijo.

    ResponderExcluir
  106. Moça, preciso ler seus posts aos poucos, pq eles me provocam profundas reflexões e realmente de vez em qd me levam às lágrimas.

    Gostaria muitíssimo de doar sangue à sua pequenina. Seria uma honra ter um pouquinho de mim ajudando essa vidinha preciosa! Infelizmente tomo muitos remédios, inclusive imunossupressor, que me impedem a doação.

    Esse sentimento q vc tem, de q reclama qd tem muito, as pessoas sentem qd passam uma grande dor. Ele é o agradecimento que Deus derrama em nossa alma e suaviza um pouco a nossa dor. Lembre-se apenas que Ele nos dá apenas o sofrimento que podemos suportar; o seu, o de sua filha, o meu e de todas as pessoas que vc vê sofrer. Ninguém sofre além do q pode e qd não suporta é pq perdeu a confiança em Deus e a esperança.

    E ainda, o seu cansaço, seu desconforto não é pequeno não e nem pode ser descartado como pouca coisa. Hj em dia já há ramos da medicina dedicados aos cuidadores. Seu descanso e conforto são fundamentais para manter-se firme e forte ao lado de sua filhinha. Da maneira como ela se apóia e depende de vc, inclusive espiritualmente, se vc fraquejar ou cair, pode prejudicar a rapidez da recuperação. O estresse físico e emocional predispõem o corpo à baixa imunidade e são porta de entrada para muitos males. Cuide-se bem pq vc merece e sua filhinha precisa!

    Os anjos estão aí do lado de vcs pq eles são atraídos pela atmosfera de amor, confiança em Deus e esperança. Nunca desespere nem deixe de acreditar no bem e na recuperação da sua filhota. Ela é uma menina muuuuito inteligente e está aguentando tudo isso com um caráter que muito adulto não tem e isso é tb trabalho seu. A maçãzinha nunca cai longe do pé.

    Eu sou mãe e minhas meninas graças a Deus, nunca tiveram problemas sérios de saúde. Fui poupada desse desespero. Meus pais no entanto, com Alzheimer e demência senil, tiveram um fim de vida sofrido e por isso sei a respeito dos sofrimentos e cuidados "com" os cuidadores. O estresse derrubou a minha mãe logo depos do meu pai.

    Desejo muita sorte e peço aos anjinhos da guarda que mantenham as asinhas abertas sobre a Ana Luisa, protegendo sua vida preciosa. Peço tb a Deus e ao seu anjo da guarda que a proteja e a mantenha forte e saudável para cumprir com garbo sua missão.
    Muitos beijos a você, a Ana Luisa e ao seu sensacional marido! Um cara como ele vale por 10!

    PS- Se quiser pode contar à Ana Luisa que eu, qd estava com uns 44 anos também me sujei toda numa droga de cama de hospital e tb não era mais nenê rsrsr Mas os médicos tb não me deixaram sair e eu tive q ficar lá, parecendo uma sapa respirando no nebulizador e mais brava que siri dentro de balde rsrsrsr

    ResponderExcluir
  107. Recebi o endereço de seu blog através de um RT no twitter, não sou mãe, mas sou tia de uma menina pouco mais nova que a Ana Luiza, apenas 6 anos, oro pela sua filha desde agora como se estivesse pedindo à Deus pela minha sobrina q amo mto!!! Força, Carol!!! Esperarei ansiosa o dia em que vc vai postar que tudo acabou e que a Ana Luiza volta feliz e saudável para Manaus!!! Bjos carinhosos,
    Elaine

    ResponderExcluir
  108. Olá, acabo de descobrir seu blog a história de Ana Luiza através do blog do alexandre mauj. Acho que uma história como essa toca a maioria dos humanos mas as mães especialmente. Desejo uma recuperação maravilhosa para sua filha , vou divulgar em meus dois blogs nas redes sociais . Abraço

    ResponderExcluir
  109. Oi Carol que bom que Ana Luiza está reagindo bem. Queria te dizer que sou professora e todos os dias oro com os meus alunos e na nossas orações não poderiamos esquecer da Ana.
    As crianças me perguntam todos os dias como está indo a Ana Luiza, vou poder dar essa notícia a eles e com certeza firão feliz.
    Deus os abençoe.
    bjs
    http://ursulinodecor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  110. Oi Carol!
    Estarei em São Paulo dia 08 ou 09/04 e gostaria muito de doar sangue à Ana Luiza. Ela ainda está precisando? Posso levar meu marido e meu pai também!!
    Por favor me envie e-mail respondendo...
    drikkac@gmail.com
    Muita força pra vocês duas!!! Ela vai sair dessa!!!

    ResponderExcluir
  111. Oi Carol,

    acompanho sua luta desde Janeiro. Me indentifiquei muito com você porque também sou uma mãe apaixonada pelas minhas filhas adolescentes. Estou muito feliz em saber que ela está reagindo bem e logo estará de volta a sua casinha. Teve um dia em particular que me bateu o maior desespero. Foi na sexta-feira de carnaval, imaginei você isolada na UTI e o Marcos lá fora tendo que encontrar 12 doadores de sangue + as plaquetas. Olhava a TV mostrando os paulistas indo para o feriadão e pensando um jeito de ajudar. O meu tipo sanquineo é A(-) mas moro no Rio o que inviabilizava a doação naquela momento. Coloquei o nome dela nos pés da N.Sra de Fátima que tenho na minha mesa e fui para a internet. Acessei todos os blogs (anônimos e famosos), mandei e-mails inclusive para a imprensa, tendo para minha surpresa retorno de uma grande rádio aqui no Rio em pleno sábado de Carnaval. Enfim, não posso te afirmar que consegui ao menos 1 doador mas tenho certeza que a corrente para que tudo desse certo para a Aninha foi grande. Deixo um beijo carinhoso e um convite para a Aninha um dia vir passear aqui no Rio. É só me avisar, vamos adorar receber sua visita!
    Meu e-mail é marcia.sulzer@uol.com.br

    ResponderExcluir
  112. Luciane Curitiba - Sangue A negativo29 de março de 2011 09:01

    SANGUE A NEGATIVO!!
    Oi Carolina, meu nome é Luciane e moro em Curitiba-Pr.
    A história de vcs é realmente emocionante e uma lição de vida. Parabéns a vcs e à Ana Luiza pela força com que enfrentam essa batalha que, tenho certeza, será vitoriosa.
    Quero colocar-me à disposição para doação de sangue A negativo, que é meu tipo sanguíneo. Se precisar, mande-me um e-mail e eu pego um ônibus, um avião, o que for preciso para ir até aí e poder ajudar ao menos um pouquinho. (lujost@gmail.com)
    Tenha certeza que a história de vcs me fez ver a vida com outros olhos. . .e que no final dará tudo certo!!!
    Um grande abraço pra ti e um beijãozão no coração da Ana, essa pequena-grande mulher!!

    ResponderExcluir
  113. Oi Carol, lendo seu post me emocionei, chorei ,me envergonhei. E no final me alegrei com a noticia de que a Ana luzia esta se recuperando.
    Amem!!!!!!!
    Gostaria de dizer que Deus ama muito voce e te fortalece todos os dias e aparti de hoje voces estarao no meu coraçao e sempre em minhas oraçoes.Que Deus continue te fortalecendo e te dando muita paz e sabedoria para passar por tudo isso.
    Bjuussss
    Sheila Santos Vieira

    ResponderExcluir
  114. Oi amada, Estou aqui para dedicar essa cançao que pra mim foi uma oraçao em momentos dificieis.

    Esperança
    Diante do Trono

    Quando estou só
    E o choro parece querer chegar
    E um sentimento de temor
    Como será o amanhã que eu não vejo
    E quer me assustar?
    Oh, meu Deus! Ajuda-me a confiar
    Quando os sonhos se frustram
    Ou parecem não se realizar
    Quando as forças se acabam
    Tudo o que eu sei é Te adorar
    Quando as feridas
    Do meu coração não querem sarar
    E me atrapalham a visão
    Tuas promessas são tão grandes
    E as lutas querem me esmagar
    Oh, meu Deus! Ajuda-me a avançar

    Quando os sonhos se frustram
    Ou parecem não se realizar
    Quando as forças se acabam
    Tudo o que eu sei é Te adorar

    Tua presença me aquieta a alma
    E me faz ninar
    Como um bebê que não precisa se preocupar
    A minha vida escondida em tuas mãos está
    Oh, meu Deus! Em Ti eu posso descansar

    A esperança renasce
    E a certeza de que perto estás
    Tua paz me invade
    Pois tudo o que sei é Te adorar

    É Te adorar

    ResponderExcluir
  115. Oi Carol,
    Que maravilha que a Ana Luiza está se recuperando com sucesso.
    Essa luta que vcs estão passando só nos ensina a melhorar em relação ao amor ao próximo.
    Torço e peço a Deus que a Ana Luiza se recupere o mais rápido possivel e que aproveite bastante.
    Um bju pra vcs e abraço apertado desejando Força!!!

    ResponderExcluir
  116. oi Carol.. não tenho muitas palavras para te falar, mas queria te deixar um versículo da Bíblia que vai te edificar, pelo menos um pouco! "Os que confiam no Senhor, são como os montes de Sião, que não se abalam, mas permanecem para sempre." (Salmos 125:1). que Deus esteja com vc, em tempos de guerra, NUNCA PARE DE LUTAR! bjo

    ResponderExcluir
  117. Ola Carol, acabei de conhecer o seu blog. Deus é maior e Ele nos conduz! Gostaria de enviar uma boneca para a sua filha, poderia me enviar o endereço? se for ok, claro! Minha mae ficou internada 10 dias na UTI e nao haviam palavras suficientes que poderiam me consolar naquele momento, exceto a oração e a fé em Deus. Força mãe! Karen

    ResponderExcluir
  118. Querida Carol...
    Sempre leio os post mais fico sempre muito emocionada que nunca consigo deixar aqui algo pra vc...mais hoje o senhor tocou em meu coração de uma forma muito especial ....choro muito toda vez que leio acordo no meio da noite e fico pensando como a Ana deve estar...sabe cinto que vcs ja fazem parte da minha vida tenho muito carinho por vcs ...Carol vc é um exemplo de coragem de força...E a Ana então falar oque desta guerreira deste anjo que o senhor colocou aqui pra mostrar que temos que lutar sempre...

    gostaria muito que vc entrase em contato comigo quero enviar uns mimos pra Ana

    mandreathomaz@hotmail.com

    bjs pra vc e em especial pra Ana..fiquem com deus

    ResponderExcluir
  119. Olá! Sou de Sp, mas moro no interior da bahia e venho acompanhando a história da Ana Luiza faz algum tempo. Sei que está feliz demais pela melhora da sua linda filha, mas se couber ai mais um espaço pra felicidade saiba que a história de vcs tem feito milagres nos corações das pessoas. Depois desse post fiquei tão feliz que mal consegui parar de chorar e rir ao mesmo tempo.
    Fiquem com Deus, sempre.

    ResponderExcluir
  120. Força, irmã Carolina!

    Há muita gente no Brasil e no mundo orando por vocês. Não existe mal que dure para sempre. Confie no Deus todo-poderoso.

    Izantil da Silva

    ResponderExcluir
  121. Estou muito emocionada com a sua historia!!Estou fazendo enfermagem para poder ajudar criancas lindas assim como a sua filha..ela eh uma menina encantada,e se deus quiser vai sair muito bem disso tudo!!!ela eh uma guerreira,vou orar muito por ela
    um grande beijo

    ResponderExcluir
  122. Ana querida você conquistou a todos nós. Estou muito feliz com sua recuperação!!!!!!!!
    Um beijo bem grande no seu coração.
    VALERIA VAC

    ResponderExcluir
  123. Eu venho aqui... E várias emoções palpitam meu coração. Eu choro, eu rio, e fico com a cara de boba quando leio notícias boas da Ana Luíza. Ela passa a ser um exemplo de força e fé a seguir. E você da mãe que um dia eu quero ser.
    Fico de cá com as orações constantes.
    Um beijo no coração.

    @lydiacecilia

    Aracaju-SE

    ResponderExcluir
  124. Carol...
    é muiito bom saber q ainda tem pessoas boas nesse mundo!!
    nunca perca a fé nem a esperança!!
    temos uma força especial qd se trata dos nossos filhos!
    anna luiza sem dúvida é mais q especial... vamos superar td isso... e sei q bem em breve vcs estarão em casa eu creio siim!!

    deus é maravilhoso curou minha filha e sei q vai curar a sua tb!!

    q papai do céu continue tomando conta de vcs e agradeça sempre!!

    bjus

    ResponderExcluir
  125. Olá Carolina!

    Conhecemos o seu blog e ficamos bastante sensibilizados com toda a história da Ana Luíza.
    Colocamos um post no nosso blog pedindo oração por ela, colocamos uma foto e o link daqui para que mais pessoas possam estar orando e ajudando no que puderem a tua princesa.

    Nós estamos longe, mas estaremos ajudando em oração. Cremos que para Deus nada é impossível e Ele tem os guardado em Suas mãos.

    Um grande abraço e que o Senhor continue os sustentando a cada dia, com força e ânimo.

    ResponderExcluir
  126. Olá Carol...estou me recompondo de tds as lágrimas que já derramei, e a cada post seu vejo o qnt somos ingratos diante de Deus...conheci seu blog dia 25/03 e desde então não consigo ficar sem olhar as noticias, tentei comentar para algumas pessoas mas minha voz embarga e acabo não conseguindo terminar de contar sobre...enfim acabo passando o endereço do blog é mais fácil, até para o meu marido tentei falar e qnd ele viu que eu já ia começar a chorar, já disse:Mô, para, pq vc não vai conseguir concluir nada...rsrs...conhecendo o blog na sexta, acabei até sonhando com vcs a nt toda e no sabado tivemos um culto dos jovens, onde a palavra pregrada foi: Deus é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera...Efésios 3:20...e naquele mmt pensava em tantos problemas que vivemos, mas por algum motivo a Ana Luiza (nomes que por sinal AMO DE PAIXÃO) vinha em minha mente e eu não cansava de pedir por ela, para que O Pai estivesse com vcs a td mmt...Olha Carol, o rostinho de sua filha esta marcado com mta nitidez em minha mente e não consigo deixar de pedir por ela em nenhum mmt...Não sei se ainda é necessário, mas como doadora de sangue gostaria de ir até o local onde vcs estão e doar, pois isso não é nda diante do que Deus tem me dado tds os dias"A VIDA"...vou deixar meus contatos e gostaria que qnd pudesse me retornasse pois até vcs gostaria de conhecer...

    Contatos: josyqsb@hotmail.com (e-mail, msn e facebook)

    Aguardo ansiosa por uma resposta!!! e vos deixo:

    O SENHOR é bom para todos, e as suas misericórdias são sobre todas as suas obras.
    Salmos 145:9
    Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros.
    1 João 4:11

    ResponderExcluir
  127. Carol,que Deus continue iluminando vcs....

    força Anaaaaaaaaa,rezo por vc pequena...e queria muito conhecer você.
    beijão

    Janaína POA/RS

    ResponderExcluir
  128. Queridas
    Recebi um selo dos blogs que merecem serem lidos e quero retribuir para vc. Passa no meu blog, anexa o selo no seu e siga as instruções da minha postagem. Como esta Ana Luiza?Tenho certeza plena que Deus esta no controle e tem um plano na vida desta crianca tao linda! Espero que gostem do selo. Bjs

    ResponderExcluir
  129. Oi Carol oi Ana...

    Espero que esteja tudo bem com a pequena, torço muito por sua recuperação e me emociono toda vez que leio as coisas que você coloca no blog...
    Continuo dizendo que se precisar, pode contar comigo, já deixei meus e-mail, mas passarei novamente.

    Bjs e forças mil, Deus está com vocês!!!!

    rosimbp@gmail.com

    Rosilene Pereira

    ResponderExcluir
  130. Carol, nunca li um post que me fizesse ter todos os sentimentos misturados como este. Senti tudo, coisa boa, coisa ruim... o mais difícil foi assumir o meu "egoísmo" mesmo lidando todos os dias com um trabalho voluntário, percebo que ainda posso ir mais além, dormir menos e viver mais!

    Você é muito linda e a Ana Luiza então! Nem fale!
    Estamos em oração, sempre!
    Se Deus quiser logo estarão em andar nenhum e sim na VIDA NORMAL tão desejada!
    Um dia li que a felicidade não está no topo da montanha e sim na subida! Fique firme!

    Beijos

    Danny (mãe do Marcelinho)

    ResponderExcluir
  131. Sou de Manaus e me sinto "mana" de vocês duas.
    Acesso o blog pelo menos 02 vezes por dia e torço todos os dias pela recuparação dela.
    Tomei a liberdade de colocar o nome dela nas intenções da missa de domingo na igreja que frequento.
    Se precisar de QUALQUER coisa por favor me avise. Estou te sehuindo no twitter tb.

    Boa sorte.

    Quando a Ana Luiza voltar vou fazer questão de conhece-la e vamos tomar um Baré!

    Beijos Ana e Carolina.

    ResponderExcluir
  132. Carol, amo vcs duas. Oro pela pequena, tua forca vem de Deus." vcs sairao em jubilo e serao conduzidas em paz, os montes e colinas irromperao em canto diante de vcs e todas as arvores do campo baterao palmas. No lugar do espinheiro crescera o pimheiro, em vez de roseiras bravas crescera a murta. Isso resultara em renome para o Senhor, para sinal eterno que nao sera destruido. Isaias 55:12,13

    ResponderExcluir
  133. Olá...conheci seu blog através de uma amiga do Brasil, eu e meu esposo passamos tardes e tardes lendo, nos emocionamos muito, choramos, rimos do sorrizão de Ana Luiza, agradecemos e pedimos a Deus a cura de Ana Luiza . Nos somos imigrantes no Canadá e temos a certeza que vocês ainda estarão por aqui com Ana Luiza, seja de férias, seja como imigrantes. As portas de nossa casa estão abertas para essa linda família, vamos mostrar o mundo a fora para Ana Luiza, eu acredito muito na recuperação dela e quero poder esperar vocês aqui algum dia.

    Bjos e parabéns por toda sua força, você é uma vencedora.

    ResponderExcluir
  134. Linda a Luuu!
    força pequena :)
    estou orando pela sua melhora.

    bjos

    ResponderExcluir
  135. Olá.... venho acompanhando a história da "nossa pequena" sempre choro, e torço muito pela recuperação dela.
    Minhas orações continuaram sempre!!!!!
    VCS SÃO UMA GRANDE LIÇAO DE VIDA

    ResponderExcluir
  136. voces sao um exemplo de força, coragem , esperança e DEUS !

    ResponderExcluir
  137. Carol,
    Sou de Fortaleza e desde o carnaval conheci a história da Ana Luiza (justamente pela hashtag que você citou), e a cada post seu meu sensibilizo mais e mais, sofro junto com vocês a cada internação, comemoro a cada vez que a Ana recebe alta. Sua pequena me conquistou pela força e a vontade de viver, porque sei o quanto é difícil essa rotina de hospital, pois eu, quando mais nova também tive de enfrentar um pesadelo semelhante. Ana Luiza, você e Marcos sempre estão em minhas orações, sou uma grande torcedora pela recuperação da Ana. Fiquem com Deus, e esperança sempre! Sucesso.

    ResponderExcluir
  138. descobri seu blog recentemente, e desde então torço por vcs!!! que alegria ler que a medula está voltando, amei ler tb sobre as doações no carnaval pois eu doei sangue (nao para a Ana Luiza ainda nao conhecia a historia de vcs) mais foi um dia em que eu e meu pai reclamamos muito pois pegamos transito pra ir ate o HC onde doamos e demorou muito pra doar, mais na volta ainda disse perdemos o dia, mais pensa que por isso pode ter album bebê, alguma criança que ganhe uma vida, isso so fez dar certeza que vale muito a pena, muita força pra vc e sua pequena guerreira. Deus está e sempre estará com vcs.

    ResponderExcluir
  139. Carol,
    já chorei e me emocionei tantas vezes lendo as últimas notícias que perdi a conta. vibrei muito com as boas novas, e agradeci ao PAI pela melhora de Ana Luiza.
    Você, Carol, foi escolhida para ser a MÃE de Ana Luiza, e ganhou um GRANDE PRESENTE de DEUS.
    Agora é esperar o dia de voltar para casa, e levar uma vida normal, no lar de vcs!!!
    Paula

    ResponderExcluir
  140. Que benção...que lição de vida. Parabéns !!! Muito emocionado com a história...que Deus continue iluminando essa linda família !!!

    ResponderExcluir
  141. Oi Carol,

    Conheci seu blog ontem, passei o dia lendo e relendo durante a madrugada... Fiquei indignada com a atitude do pai biológico! Estou impressionada com tamanha garra e coragem da sua pequena Ana Luiza... Me apaixonei por ela! Moro no paraná e no dia que vcs forem a Boa Vista eu quero muito que me avise, preciso conhecer vocês, será um sonho!

    Deus é os médicos dos médicos, acredito na cura divina e sei que Deus cuidou e cuidará sempre de vcs... Agradeço a Deus pelas boa noticias e vou ficar orando, em nome de Jesus ela esta curada e essa doença nunca voltará!...

    Sou mãe de gêmeos, também tenho um blog.

    Estarei ansiosa por noticias, passo o dia pensando em vocês, quem eu encontro eu relato a história da Ana Luiza... Estou muito emocionada e anestesiada, sua filha é um presente Divino!

    Amo vocês de coração!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  142. A sua força é realmente emocionante. Continue assim, sua pequena saira mais forte dessa e voces terao uma vida maravilhosa.
    beijinhos

    ResponderExcluir
  143. Não tem como não se emocionar ao ler seus relatos. Ana Luiza é uma guerreira sim, e tem um verdadeiro anjo que cuida dela todos os dias, sua mãe! Que Deus as abençoe!

    ResponderExcluir
  144. Carol, vc é uma guerreira, nem tem o que falar pra tamanha MÃEZONA que vc é.
    Me emocionei mto com a história da sua fortaleza.
    Ela é uma criança extremamente especial.
    Muito forte, otimisma e com uma força de vontade de viver que é uma coisa inesplicável.
    Uma lição de vida pra qualquer um!

    Ela vai se curar 100% e vai levar uma vida maravilhosa, vc vai ver.
    Deus move montanhas!

    Estou torcendo por vcs!

    Bjão

    ResponderExcluir
  145. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  146. Oi Carol,
    O que aprendemos quando lutamos contra essa doença é que ainda existe esperança para o SER HUMANO...pois são tandos braços estendidos, tantas palavras carinhosas,tandos gestos de solidariedade (muitas vezes de pessoas que nunca vimos vida!!!!) que nos emocionam diariamente.
    Lembre-se que continuamos rezando por vcs. viu!!! Tenho certeza que tudo vai dar certo, e vcs logo estarão em casa!!!

    Beijos carinhosos
    Fabíola Aquino

    ResponderExcluir
  147. Olá, conheci seu blog logo depois do carnaval, com a campanha p doar sangue no twitter. Fui logo procurar saber p quem era, se era na minha cidade (João Pessoa-PB), eu n posso doar, mas sempre mando meu namorado ir, ele sempre doa pelo menos 2 vezes ao ano. Enfim, qd comecei a ler tive q ir p o início p saber como começou tudo e fiquei até umas 2 da manhã lendo tuuudo e olha q no outro dia tinha q trabalhar as 8h. Ver uma filha passar por tudo q sua "pequena" passou n é fácil, mas força toda mãe tem, já nasce na mesma hora q se descobre no exame de gravidez. Não sou mãe ainda, mas digo isso por conta da mãe, ela tem uma força inimaginável.
    Qd tinha 16 anos descobrimos q eu tinha artrite reumatóide juvenil e p mim e p meus pais era um absurdo esse diagnótico, quem já viu uma adolescente ter uma doença que atinge pessoas de idade, com mais de 50 anos? Qd a médica reumatologista me diagnosticou, depois de dias pulando de médico em médico, minha mãe quase que chamava ela de burra, n imaginava nunca q esse tipo de doença atingia adolescentes, ainda mais do jeito que ela disse, com uma arrogância que só médicos reumatologistas tem, sem nem olhar no meu rosto direito, dizendo q me "acostumasse, q essa doença n tem cura". Minha mãe saiu bufando do consultório, e uma lista de remédios na mão, com as palavras da médica: "Faça esses remédios na farmácia de manipulação, você não vai querer saber o que tem na bula dele". Claro q ela foi direto procurar na internet o que era o remédio, né? METOTREXATO, imunossupressor usado em quimioterapias do tipo amarela, que tb é usado p tratamento da artritereumatóide. Mas o q mais chocou a minha mãe foi a palavra "quimioterapia". Ficamos sem entender nada, lógico q disse q n queria nunca tomar um remédio q ia acabar com minha imunidade e ainda mais p o resto da vida, ainda tínhamos a esperança q o diagnóstico estaria errado ou que ia me curar sem precisar disso. Enfim, tentei vários tipos de terapias, até n aguentar mais e me render ao danado do remédio. Já tem 10 anos de minha doença e sempre q tinha crises ela ficava do meu lado, verificando temperatura, fazendo compressas e massagens nas articulações inchadas. Acordava de hora em hora durante a noite, p checar se tava tudo bem.
    4 anos atrás, ela descobriu um câncer na mama esquerda e precisou fazer mastectomia total. Foi horrível p todo mundo, meu pai viva cabisbaixo, e ela sempre chorando escondido. Qd teve um dia q ela tinha chegado de uma sessão de quimioterapia, fui até o quarto p ver se ela precisava de algo, algum remédio ou um suco p aliviar os enjôos, ela virou p mim e disse: "Minha filha eu lhe abandonei, né? Nunca mais fui ao médico com você. Você está bem, tá sentido alguma dor?" Como assim mainha?, eu disse. "Quem tá precisando de alguma coisa aqui é você." Depois de 10 anos de doença e da filha já p sair de casa ela ainda diz q quer me levar no médico e quer marcar minhas consultas..kkkkkkk
    Mãe que é mãe nunca esquece e tira forças do fundo do coração p suportar qualquer coisa. E você, como a minha mãe, ainda tem muita força p dar a sua filha. Espero um dia ser uma mãe assim.
    Boa Sorte, estarei sempre rezando p vcs.
    Adriana

    ResponderExcluir
  148. Carol, fico feliz em voltar a esse blog e ler mais esse relato emocionante. Vc é uma mãe maravilhosa e Deus está contigo, não desista nunca! Sou testemunha de muitos milagres, Deus é poderoso para salvar, curar e até mesmo ressucitar. E Ana Luiza é uma vencedora, uma verdadeira benção e exemplo para este país, numa época em que estamos tão descrentes do amor.

    Confie em Deus Carol, entregue toda sua vida a Ele e Ele fará coisas que vc nunca imaginou. Eu sei que isso é possível, pois Deus modificou o meu destino quando decidi segui-lo.

    Encontre essa música na internet, ouça-a,ela vai te dar forças: Além da Medicina

    "Ele vai além da medicina, quando Ele estende Suas Mãos. Quando já não tem saída, quando a morte vence a vida, Ele ainda tem a solução: JESUS"!

    Deus abençoe! E obrigada por compartilhar essa história com o Brasil. Se precisar: claudia.sjp@hotmail.com

    ResponderExcluir
  149. Não tenho o que dizer, mas também não consigo não dizer nada. Fiquei sabendo sobre a luta de vocês essa semana em um blog em que passei por acaso e nem lembro qual, mas li e a cada segundo só consigo pensar na força e coragem de vocês e pedir a Deus para que continue fazendo exatamente o que está a fazer: ajudando a tua pequena linda a ficar curada. Tenho certeza de que tudo vai dar certo, continue tendo fé! Minha irmã esteve na UTI muito muito mal no ano retrasado e durante o pequeno período em que vivemos isso, aprendemos que Deus faz milagres todos os dias. A gente só precisa acreditar. Tenho a tua idade, eu acho, e admiro a cada segundo mais a tua força. Deus deu pra Ana Luiza uma super mae-amiga. Muita força e se precisarem de alguma coisa aqui em São Paulo, por favor, não deixe de dizer (flavinhasartus@gmail.com). Não sou boa com as palavras, não posso doar sangue, infelizmente, mas posso rezar muito e estou a disposição pra o que for. E de um beijo (mais um de tantos e tantos!) nessa menina linda do sorriso mais sincero que já vi. FORÇA!

    ResponderExcluir
  150. Carol .. tbm sou mais uma q se emocionou cm a historia da Ana Luiza, sei o seu sentimentos de mãe, tenho uma princesa de 03 aninhos q é tdo na minha vida, é só Deus na nossa vida, mas estou aqui tbm torcendo e pedindo mt a Deus pela recuperação da Ana Luiza, ainda vamos ver a sua Vitória .. sou de São Paulo se eu puder te ajudar me avisa ( daniellejard@gmail.com ) Bjs *

    ResponderExcluir
  151. Quase chorei lendo a história maravilhosa, que bom ver tudo melhorando e a princesinha mais forte. FOrça!!! Mta força!!! Bjs

    ResponderExcluir
  152. Olá Carol, mnasci e moro em Manaus mas como adoro todos esses blogs das colegas "crafiteiras" vi vários deles com a "fotinha" da Ana Luiza estampada e só agora vi seu blog também, e acredite, desde 10 da manhã até agora estou lendo o que vc postou e ainda nem cheguei no meio.
    Já quase me acabei de chorar lendo sua história com Ana Luiza, me senti em vc quando também tive que literalmente juntar os cacos e montar todos os meus pedaços pela saúde de minha filha caçula Juliana que passou por dois terríveis episódios em 2002 e 2004 mas que pela MARAVILHOSA MISERICÓRDIA DE DEUS ela está conosco linda e saudável dando somente alegrias e orgulho à nossa família.
    Mesmo nos piores dias nunca tive dúvidas de que Deus não nos abandona jamais e como na minha história que graças a ELE, foi dicíl mas teve fim, vc logo logo estará postando sobre sua vitória, de Marcos e principalmente de Ana Luiza sobre essa doença, porque, como todo esse mundarel de gente que está te seguindo, eu ACREDITO que essa vitória já é declarada e os dias estão contados e a minha chará estará de volta pra casa bem em breve para sua "VIDINNHA NORMAL" de sempre como ade toda criança de sua idade e ainda lembrará dessa aventura toda com muita graça que, como vc conta, ela tem de sobra.
    1000 beijos e quero conhecê-la quando voltar e quem sabe tomarmos um sorvete napolitano juntas e darmos boas risadas.
    Ana Cássia Pompeu.

    ResponderExcluir
  153. Oiiii...
    Recebi um selo dos Blogs que merecem ser lidos e quero atribuir a você...
    Passa no meu Blog... anexa o selo no seu e siga as instruções da minha postagem...
    Espero que goste!!!
    Fiquem com Deus...
    Beijos

    ResponderExcluir
  154. Ola família querida!
    Impossível nao se emocionar com tudo o que foi relatado...com toda luta vivida por voces! Que Deus continue sustentando vocês a cada minuto, a cada segundo dessa jornada que todos aqui desejam que termine logo com a cura e recuperação dessa linda guerreira chamada Ana Luiza!
    Daqui de Brasília uma corrente de oração se forma sempre pensando em voces todos!
    "Entregue o seu caminho ao Senhor. Confie nele, e o mais Ele fará."
    Um grande abraço e fique com Deus!
    Woltony

    ResponderExcluir
  155. Estamos torcendo junto com vcs!
    Deus está no comando e vai fazer sua família sorrir muito ainda...Ana Luisa é um anjo de Deus aqui na terra que tem muito a viver...
    Bjss e precisando é so avisar
    adu_poliveira@hotmail.com

    ResponderExcluir
  156. Carol, sem dúvidas, apos ler sua história e de seu anjo, me fez acreditar e muito no ser humano!, ainda existem pessoas muuuito especiais, sem falar de vc e lógico da Ana Luisa, estou rezando por vcs logo, tenho certeza que ela sairá do hospital. precisando de qualquer coisa pode contar comigo: lilian_alflen@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  157. Muita luz no caminho de vocês, acontecimentos assim aparecem só para unir cada vez mais uma família...grande beijo

    ResponderExcluir
  158. Deus disse a Josué: "Sê forte e corajoso"... vocês estão sendo e serão recompensados.
    Não me esqueço de orar pela Ana Luiza e por sua família e tenho fé que tudo vai passar e vocês continuarão sendo muito abençoados... Continuem confiando em Deus...

    ResponderExcluir
  159. Admiro mt vc e sua família pela maneira como estão enfrentado essa situação ! Que Deus os abençoe e proteja sempre ! Sei q não é mt, mas se precisar falar com alguém, apesar de ser desconhecida, pode contar comigo ;) Meu e-mail é maria.mada@gmail.com e meu telefone é (11) 9413-6162. Pode me contatar qdo precisar, ok?

    Bjinhos a sua linda família :)

    ResponderExcluir
  160. Por um acaso vi o blog e me emocionei bastante com a historia da Ana Luisa, que se mostra tao madura e forte no decorrer do tratamento ... Quanta batalha!! Mas Deus ja esta concedendo essa vitória.. Ele pode tudo!!!

    ResponderExcluir
  161. Não me lembro como cheguei até vocês, mas descobrir há apenas dois dias e já me em lágrimas e risos com as respostas da Ana Luiza. Definitivamente um espírito de luz, que ilumina e contagia a todos por onde passa. Li toda a história dessa dura jornada que vocês tem enfrentado, mas não duvido que o resultado será de vitória e Ana irá triunfar. Sou psicóloga e conheço a rotina. Estagiei por 1 ano num hospital publico especialista em doenças do sangue, maioria leucemias. Uma realidade muito dura e cheia de injustiças. E realmente é muito difícil, e minha imaginação não consegue chegar nem aos pés do que deve ser viver esse pesadelo com alguém tão amado quanto um filho. Tenha certeza que Deus está ao seu lado e que tudo tem de um propósito de ser. Sou espírita e acredito que por mais estranho que possa parecer Deus não nos faz passar por nada que não seja necessário ao nosso crescimento e evolução como espírito. O planeta Terra é um mundo de provas e expiações, todos nós estamos aqui com uma missão, superar os obstáculos, fazer o bem e aprender. Gostaria de saber o endereço de vocês em São Paulo completo, nome dela completo, idade para colocar no livro de preces do centro espírita que frequento aqui na minha cidade. E como seria possivel encomendar aqueles bottons fantásticos para levar para o hospital em que estagiei, só lembrei das crianças.
    Beijos para todos e um especial para Ana Luiza
    E se ela quiser alguma daqui de Recife, a tia virtual vai ter um prazer de enviar.

    ResponderExcluir
  162. Oi Carol, estarei aqui orando pela sua pequena grande filha, saiba que ela já é uma vitpriosa... e muito amada por todas nós!!!
    Deus nos permiti viver certas coisas, ele tem um propósito pra tudo e com certexa a vontade Dele é melhor coisa a nos acontecer, e que tudo esteja nas mãos poderosas Dele.
    Força Ana Luiza... Papai do Céu está no comando de tudo!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  163. Oi Carol, você tem emocionado todos os internautas, e todos que conhecem sua história, creio que se o capítulo 11 do livro as Hebreus fosse reescrita, seu nome entraria na lista dos grandes heróis. Pois é isso que você é uma verdadeira campeã, por mais que todos possamos chorar, nos comover, é você que sente esta dor, eu posso imaginar, mas meu Deus, deve realmente ser muito doloroso. Mas o que também nos refrigera é saber que tudo coopera para o bem daqueles que amam ao Senhor, e com certeza você sairá deste deserto muito mais humana, fortalecida,e sua linda filha terá muitas histórias para contar para seus filhos. Fique com Deus, saiba que tem muitas pessoas orando e intercedendo por você junto ao Pai. Um forte abraço e fique com Deus.
    www.catianecantero.blogspot.com

    ResponderExcluir
  164. Olá meninas, um amigo me indicou o blog e aqui estou eu, estou terminando um tratamento de câncer, e também fiz um blog para incentivar pessoas, mas sua história é comovente, vida dura é para aqueles que amam verem seus amados numa luta como esta. Deus as abençõe minhas meninas. Neste momento eu choro, mas de orgulho de vocês. Posso sentir um pouco da sua dor. Mas só Deus pode senti-la na mesma proporção que vocês. Olha, são histórias assim que nos fazem mudar! Seu sofrimento jogou gotas de esperança! Se um dia se perguntar por que. Foi para isto! Vocês nos trouxeram uma nova visão de ser humano! Visão que para alguns de nós estava se extinguindo! Deus só usa vasos fortes. Vocês foram vasos fortes. Vasos são delicados, mas sempre tem aqueles mais resistentes, esses levarão as plantas maiores, mais tenras,de folhas grandes. Que chamarão a atenção logo na entrada. Vasos fortes...isto é o que vocês são!Deus as abençõe!cleide.web@hotmail.com

    ResponderExcluir
  165. A oração de uma mãe em favor do filho é, abaixo de Deus, a maior proteção que os filhos podem receber. E quando essas mulheres se unem para orar em favor dos filhos, um poder sobrenatural é liberado e muitos milagres começam a acontecer.E tenho certeza que várias mães, estão nessa corrente de oração.

    Que as bênçaos do Senhor, estejam sobre a vida de sua linda família.

    ResponderExcluir
  166. Continuo rezando diariamente por Ana e por todos que passam por isso e estão anônimos por aí sofrendo sozinhos... Que as bençãos de Deus continuem caindo sobre vocês...
    Um abraço nas duas. mande notícias. Não tenho twitter e aí fica dificil me inteirar das notícias. Claudia BH

    ResponderExcluir
  167. Muita força para vcs, já passei por isso e sei o quanto é dificil. Mas o principal é não desistir. Estou orando por vocês, bjs Janaina

    ResponderExcluir
  168. Que o Senhor Jesus Cristo que que sonda todas as coisas, possa dá força pra essa familia perseverar com fé, esperança em Cristo Jesus, somente ele pode todas as coisas. Salmo 27.14 - Espera tu pelo Senhor; anima-te, e fortalece o teu coração; espera, pois, pelo Senhor.

    ResponderExcluir
  169. Oi Carol...

    A força q Ana Luíza demonstra ter, aliada a nossa vontade de q isso tudo passe logo, vai ser o remédio q trará seu restabelecimento total!!

    Estou numa torcida imensa pra q a vida volte ao normal...
    Desejo pra ela, o que espero para o meu filho!

    FORÇAS MÃEZINHA!!
    DEUS as abençoe hj e sempre!!

    com amor
    Verinha

    ResponderExcluir
  170. Oi Carol, tô chegando agora nesse blog que conheci através do Blog do Ciro Sanches. Nossa! Li tudo praticamente num dia só, quase morro de chorar! Nem consegui comer!Aprendi como vc, o valor das coisas e das pessoas! Orei pela Ana Luiza, por vcs e por todas as crianças e famílias que sofrem com esses problemas! Agradeci a Deus pelo meu filho (Davi, 2 anos) e desejei que o Senhor o guardasse para sempre! Se acontecer, quero ser forte como vc! E que ele seja forte como a Ana Luiza! O Senhor realmente está com vcs, NUNCA DUVIDE DISSO! Tenho certeza da cura dela! Aguardo com ansiedade essa notícia: O dia que vcs voltarem para Manaus, RESTAURADAS! Já tenho um grande amor por vc e sua família, pessoas fortes que o Senhor tem ajudado e tido misericórdia! Bjão na Ana Luiza e Foooooooooooooorça! Estamos orando!
    Patrícia Lima

    ResponderExcluir
  171. te confesso que chorei lendo tudo isso e imaginando ( se é que dá para imaginar) o sofrimento de sua pequena... eu infelizmente não posso doar sangue porque tive mola hidatiforme, mas gostaria de dizer que se precisar de divulgação, tenho um blog bem popular e acho que posso te ajudar fazendo uma campanha de doação para a sua Aninha linda!! é só me avisar tá!!
    beijão
    www.sermulhereomaximo.com.br

    ResponderExcluir
  172. Ola..
    Também chorei muito, gente..
    Muita força para Ana Luiza e familia
    meu nome é Suely e eu cuido do blog sobreviventes do avc.
    www.sobreviventesdoavc.blogspot.com

    O caso do meu marido é o que inicia a série.
    No nosso blog tem link pra cá, desce que descobri pelo facebook.
    bjs

    ResponderExcluir
  173. Carol, obrigada por atualizar o blog e nos manter informados quanto ao estado de saúde da guerreira Ana Luiza. Impossível não me emocionar! Fica a reflexão: o que é mesmo importante nessa vida?
    Que Deus continue abençoando e dando forças a vocês e toda a família. Estou sempre de olho no blog e torcendo para que o sol volte a brilhar o quanto antes na vida de vocês. Beijos! Ellen

    ResponderExcluir
  174. Olá Carolina! Encontrei o blog por acaso, comecei a ler e não consegui mais parar. Desejo muita força e fé para vc e sua família e para a pequena guerreira Ana Luiza. Pode ter certeza que ela estará nas minhas orações. Um abraço forte

    ResponderExcluir
  175. Carol eu sei o que vc passou, e o que ainda esta passando, mais querida Deus nao nos da um fardo maior do que podemos carregar, e se vc esta passando por isso eh porke algum proposito tem.
    Eu conheci seu blog pelo uma amiga do twitter, e qdo comecei a ler, ver as imagens da sua pequena me voltou todas as lembrancas novamente.
    Mais muita força pra vc e pra sua pequena ,jamais deixe de acreditar.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  176. Falar de Deus agora ás vezes não ajuda, pq parece castigo. Mas como no recado anterior (Deus nao nos da um fardo maior do que podemos carregar),isso é bem verdade.
    As coisas vao passar e vao conseguir superar isso.Ela é forte,linda e feliz.

    ResponderExcluir
  177. Rejane Pitta - SP3 de abril de 2011 11:54

    Carol,
    Conheci seu blog durante o Carnaval, com o pedido de doação de sangue pelo Orkut.
    Fiquei muito sensibilizada, sempre que leio fico com um aperto no peito e choro. Como não chorar, né?
    Não sou mãe, mas tenho uma sobrinha de 9 anos, primos pequenos e sou professora. Fico observando as crianças e lembrando da ANA LUIZA, assim como tantas outras que estão em hospitais. Passei a orar mais, clamando por ela e por outras.
    Com a correria do dia a dia, nos esquecemos de muitas coisas, somente nesses momentos, passando por um problema, ou até mesmo lendo sobre os sofrimentos de outras pessoas é que nos damos conta de como somos felizes e não aproveitamos esses momentos. Quantos pais maltratando seus filhos, tendo a oportunidade de abraçá-los, amá-los e vivenciar momentos de imensas alegrias...
    Não se culpe jamais, vc é um ser humano, está fragilizada, sensível, com o corpo cansado,isso não é egoísmo, não! Lembre-se que Cristo, quando da sua crucificação, disse ao Pai: "... se possível, passe de mim esse cálice..." Muitas vezes precisamos, chorar, gritar, desabafar, para aliviar essa dor que enche o peito e vai até a garganta.
    DEUS já está dando a vitória para vcs, vimos isso a cada vez q vc atualiza esse blog e de uma forma ou de outra, um milagre acontece.
    Quero parabenizar: primeiramente à ANA LUIZA, que te nos ensinado a enxergar a vida de outra forma; a você super mãe, por essa força ENORME; ao Marcos, que exemplo de pai (verdadeiramente, pai é aquele que cria); aos amigos e familiares; à toda equipe do hospital; aos doadores; aos intercessores; aos divulgadores; aos que demonstram atitudes valiosas como o Fábio Yabu, Mateus Carrieri e Simone Mozzilli, enfim, a todos que tem se sensibilizado com essa história e ajudado de alguma maneira.
    Que as bençãos de Deus sejam infinitas sobre a vida de todos!
    Nunca percam a fé, em Cristo somos mais que vencedores!!!
    Bjus.

    ResponderExcluir
  178. Queridos, nem sei o que dizer...vocês são abençoados por Deus por trazerem à terra esse Anjo, chamado Ana Luiza,tenho uma Anna Gabriela também,quando retornarem podem ser amiguinhas pois têem a mesma idade e também adora as princesas.
    Aguardamos vocês, é só uma questão de tempo...
    Papai do Céu esta agindo!!!
    Muita fé sempre!
    Bjus ...Amo vc Ana Luiza!

    ResponderExcluir
  179. Oi, Carol!

    Conheci o seu blog no carnaval durante a campanha de doação de sangue. Moro no Rio de Janeiro e estava aqui no feriado, o que me impedia de doar. Mas, mesmo à distância e sem conhecer vocês pessoalmente, estou torcendo muito pela Ana Luiza. É impressionante como você escreve bem (ainda mais num momento difícil), e essa sua habilidade com a narrativa faz com que a história de vocês passe a ser um pouco nossa também. Tenho um carinho muito grande por vocês todos e fiquei muito feliz e aliviada ao ler o seu post hoje. Me debulhei em lágrimas não por dó ou pena, mas por me comover com força de vocês duas e com a solidariedade das pessoas.
    Estou torcendo muito pela Ana Luiza e ansiosa por ler notícias de melhora no blog!
    Um grande beijo pra vocês! Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  180. OI Carol, nunca postei antes apesar de acompanhar sua historia e da Ana Luiza. Vcs estão em minhas orações constantemente. Deus nosso Pai está com vcs duas em Seus braços e a Vitoria já está garantida. Um beijo enorme Leni

    ResponderExcluir
  181. Boa tarde Carol, fiquei mto emocionada lendo detalhes de seu dia a dia que esta tendo ao lado dessa criança linda e abençoada que é a Ana Luiza.Que nosso grande Deus e Nossa Sra Aparecida continue fortalecendo vcs a cada dia que passa e que Ana Luiza esteja cada vez melhor e feliz sempre!!Que o Divino Espirito Santo e os Anjos de guarda vos consagra!!Aline e familia (alinedudu@bol.com.br)

    ResponderExcluir
  182. Querida Ana,
    acabei de conhecer a sua história, e saiba que já ganhou o coração de mais uma pessoa que está torcendo por você e pela sua recuperação.
    A sua dor, a sua luta, mas sobretudo, a sua alegria de viver e de ser criança, nos ensinando com suas "frases engraçadas e sinceras", me fazem repensar o porquê da dor em seres tão indefesos e ao mesmo tempo tão especiais.
    Com certeza você é mais um daqueles anjos que Deus permite estar entre nós na Terra, a nos trazer alegrias, esperança e mudança de valores!
    Muita força pra você, papai, mamãe e para todos que te amam!
    Beijo grande, Paula Pinheiro

    ResponderExcluir
  183. Carolina! Estou acompanhando a luta da sua pequena faz um bom tempo, pelo seu blog, twitter, etc... Fiquei muito feliz ao terminar de ler este ultimo texto que você escreveu, e ver que ela está melhorando, apesar de ter passado por todos estes momentos terríveis! Tenho certeza que ela ficará boa logo. Muita força e fé a vocês! Vocês estão em minhas orações... Forte abraço, Elisiane

    ResponderExcluir
  184. Carol, a luta da pequena Ana mexeu muito comigo, quero que saiba que sua pequena está presente em minhas orações! Deus está contigo, continue firme, sua vitória está a caminho! A Ana é um milagre de Deus em sua vida!
    Força mãezinha, a Ana é uma guerreira!

    Um beijo muito carinhoso em vc e na Ana!
    Flaviane Souza

    ResponderExcluir
  185. Olá Carolina, espero com muita fé que sua filha se recupere o mais rápido possível e que vcs possa voltar a ter a vida feliz e saudável que sempre tiveram.
    Ore por vc e por Ana: "A força de Deus habita dentro de nós, vamos vencer tudo e todos que venham contra nós."

    Fé, força e luz. Vcs já venceram essa guerra.

    ResponderExcluir
  186. Olá!
    Tenho olhado todos os dias o seu blog para saber notícias da Ana Luiza e estou muito feliz pelas notícias positivas! Tenho muita fé, que ela vai se recuperar totalmente, ela já é um exemplo de vida para mim... rezo todos os dias por ela. Que Deus abençoe vcs !A obra de Deus na vida de vcs será maravilhosa! Um bjo!

    ResponderExcluir
  187. Priscilla Lopes - priilopess@gmail.com5 de abril de 2011 12:29

    Oi Carol, não te conheço mas acompanho o blog há um tempo. A história da Ana Luiza mexeu muito comigo.
    E sei lá porque essa noite sonhei com vocês. Sonhei que alguém me dizia, super feliz, que a Ana Luiza estava curada e saindo do hospital.
    Espero do fundo do coração que esse meu sonho se realize em breve.
    Beijos e força.

    ResponderExcluir
  188. Sou seguidora do seu blog e estou indicando o seu para ganhar um selo de excelencia também.
    Meu blog é
    http://raspadinhaecarequinha.blogspot.com.

    ResponderExcluir
  189. Nossa, depois de ler seu relato acho que não vou conseguir reclamar de mais nada em minha vida!!Muita força para você que é mãe e para sua pequena!!!

    ResponderExcluir
  190. Encontrei esse blog por acaso e fiquei muito sensibilizada com a história de Ana Luíza, tenho filhos e netas e imagino o sofrimento de vcs. Deus vai iluminar, proteger e dar forças para todos. E no meu coração sinto que a história terá um final muito feliz com a recuperação da Ana Luíza. Aguardo notícias. Bjs no coração de vcs.

    ResponderExcluir
  191. Carol,que dias vocês passaram hein? Querida, tudo o que vc tem vivido parece surreal, mas certamente está tudo sob controle de Deus, e esta é a melhor parte, saber que Deus move o que for preciso em favor dos seus.
    Continuamos orando por vcs...amamos suas vidas!!!

    ResponderExcluir
  192. Essa menina é uma guerreira mesmo ,a cada etapa ela luta ,luta e luta pra depois nos surpreender com um sorriso .
    Desejo que ela fique cada vez melhor ,que Deus a proteja sempre .

    ResponderExcluir
  193. Carol!!! Estou seguindo seu blog e chorei lendo sua história e da Ana Luiza! Que Deus esteja cuidando de vocês dando força coragem e fé! Deus é fiel estará sempre a frente! Abraços!

    ResponderExcluir
  194. Carolina!! Me emociona a sua força, a sua garra, a sua coragem e a sua fé! Eu ainda não sou mãe, mas acho que é só o amor de mãe que faz com que alguém se doe tanto, e tenha tanta força para, no meio de uma tempestade como essa, ter a certeza de que tudo vai dar certo!! Não te conheço, mas o seu exemplo e o seu amor são admiráveis! Não deixe de nos alimentar com as novidades das melhoras da Ana, afinal, agora a gente sente como se ela fosse também um pouquinho da nossa familia! Grande abraço!!

    ResponderExcluir
  195. Carol,seu blog é tocante,sua filha é uma luz divina,ela é espcial demaissss e pode ter certeza que DEUS está no comando das coisas..Vc tbm é muito especial,transmite muita energia boa! Bom qualquer coisa que precisar,conte comigo!Sou de Jaguariúna interior de SP e queria muito mandar um presente pra Ana Luisa..Se possivel lógico..Beijão e fé sempre!Deus está com vcs

    ResponderExcluir
  196. Mãe, mamãe. Carol....

    Menina, mulher, criança, que historia tão louca e linda essa!

    Nossa!

    Continuo pasma!

    Parece que vivificou a minha vida, o meu mode de vida, em que? 2 hrs? Impossivel não ficar agarrada a tudo que li!
    Tenho duas filhas, e nenhuma delas tem cancêr ,mas minha filha mais velha sofreu muito prá viver, pra continuar viva! Tenho pais maravilhosos e pessoas que vivem comigo com fé, com amor!

    Muito do que voce escreveu eu li e reli pensando, aonde vc encontra força mulher?
    Sabemos da resposta!

    Como Deus te ama e ama a tua filha, como você é abençoada,como Deus nao casa de mimar sua filha! Como Maria olha e intercede e como nas bodas de caná pede que Deus faça o milagre da agua em vinho no ser da sua filha!

    Olha, como dá uma vontade imensa de rezar depois da historia que li!

    Procurei por voce na net, achei seu twitter e ja to la seguindo-te!

    Eu nao sei como, eu nao sei qualquer coisa, mas conte comigo!

    Umbeijo

    Paula Castro Soares
    @soarescpaula

    ResponderExcluir
  197. Carolina
    Depois de ter lido toda a história da Ana Luíza, me apaixonei por ela e tomei por profunda admiração a sua coragem de mãe. Deus conduz os nossos passos e com certeza ilumina aqueles que o seguem. Deus abençõe e fique com vocês. Força Luíza!!!

    ResponderExcluir
  198. Tenho certeza de que Deus está do lado de vcs!!!

    Fiquem com Deus, vai dar tudo certo!!!

    Estarei orando por vcs!!!

    Um forte ágape!

    Patricia Soeiro - RJ

    ResponderExcluir
  199. Força Carolina, vc tb precisa.

    ResponderExcluir