domingo, 23 de janeiro de 2011

21 a 31 de Dezembro de 2010 – Quimioterapia, agendamento de exames e ida a Belo Horizonte

Chegamos ao hospital para mais um ciclo de quimioterapia e minha cabeça estava a mil por hora. Não conseguia me concentrar em um único problema. Havia a quimioterapia, que por si só, já era um momento muito delicado em que Ana Luiza sempre nauseava, vomitava bastante e ficava muito fragilizada. Havia os três exames solicitados pelo médico, que precisavam ser agendados com urgência. Ainda tinha o cateter que já havia dado problema anteriormente e poderia atrasar a quimioterapia. E tinha ainda provável viagem para BH e as malas que eu não tinha terminado de arrumar, pois tudo havia permanecido muito indefinido até aquele momento. Era tanta coisa que eu precisava me acalmar e fazer uma lista de prioridades.

A colocação da agulha do cateter foi um sucesso. Nada de choro, soro fluindo adequadamente. Pelo menos um problema parecia ter sido cortado da lista.

Precisávamos marcar os exames. No dia seguinte a internação, Marcos ficou com Ana Luiza no hospital e minha mãe e eu, fomos até o Hospital recomendado pelo médico, a Beneficência Portuguesa de São Paulo.

O exame não era uma simples ressonância e tomografia. Tinha um detalhe que até mesmo as atendentes do setor não estavam tão familiarizadas: Protocolo de neuronavegação. Foi uma confusão total. E conseguir fazer com que as atendentes me dessem uma informação correta, foi um teste a minha paciência. Mas respirei fundo várias vezes enquanto era mandada de um lado para o outro. Conversei calmamente com as atendentes. Finalmente conseguimos nos entender e após quase 2h no hospital, conseguimos agendar os exames, para as datas solicitadas pelo médico, nos dias 10 e 11 de janeiro de 2011.

Ser mandada de um lado para o outro, ter informações desencontradas e perder quase 2h para agendar um exame, seria algo que me deixaria extremamente chateada há alguns meses atrás. Mas naquele momento, ao sair da Beneficência Portuguesa, não deixei de imaginar as dificuldades que outras mães, muitas vezes sozinhas, passavam com seus filhos. Eu estava com minha mãe, meu marido cuidando da pequena no hospital e o único problema que eu estava tendo era a dificuldade para agendar os exames. Esse era meu problema.

E quantas mães, naquele momento, não tinham alguém que pudesse ajudá-las nos cuidados com seus filhos doentes? Quantas famílias, viam seus filhos enjoando os alimentos do dia a dia em virtude da quimioterapia e não tinham condições de comprar uma comida diferente, que apetecesse o paladar dos pequenos? Quantas mães, tendo que abandonar seus empregos, tentavam sobreviver através de doações ou ajuda de instituições?

Na verdade eu me envergonhei por ter ficado chateada. Não que eu não possa demonstrar insatisfação ou apontar defeitos que precisam ser melhorados, mas não tenho o direito de achar que aquilo é o suficiente para me deixar de mau humor ou simplesmente acabar com o meu dia. E meditei também sobre o tipo de tratamento que damos as pessoas. Aquelas atendentes, não faziam ideia do que estávamos passando e o desinteresse em resolver as coisas, para elas não significava nada. Poderia ser diferente? Poderíamos nos importar verdadeiramente com as pessoas, mesmo ela sendo desconhecidas? Por que temos tanta dificuldade para se colocar no lugar dos outros? Uma ida ao hospital e tive diversas lições pra minha própria vida. Tudo é, definitivamente, uma questão de perspectiva.

Enfim, faltava o exame mais importante: A arteriografia com oclusão da carótida. O resultado deste exame definiria se a cirurgia ocorreria ou não. Minha mãe e eu fomos até o setor de hemodinâmica da Beneficência Portuguesa. Chegando lá, fui informada de que os exames só poderiam ser agendados a partir do dia 06/01/2011 e que tal exame somente poderia ser realizado com o paciente internado no hospital. Para tanto o plano exigia 12 dias úteis para autorizar o procedimento.

Respirei fundo, contei os dias, excluí os feriados/festas de fim de ano e vi que estávamos com um grande problema nas mãos.

Precisávamos do resultado deste exame na data da consulta de retorno com o cirurgião, no dia 04/01/2011. Portanto tínhamos exatos 14 dias corridos para conseguir agendar o exame e conseguir a autorização do plano de saúde. Somente através do resultado deste exame teríamos uma definição sobre a realização da cirurgia.

Liguei para o Marcos e disse que não tinha conseguido marcar justamente o exame mais importante. Como iríamos para Belo Horizonte no dia 24/12/2010, perguntei a ele sobre a possibilidade de agendar o exame lá. Ele achou a ideia perfeitamente possível. Ligou para vovó Eliane e pediu que ela tentasse agendar a arteriografia em um bom hospital. Ela ligou para a Fernanda, prima do Marcos que é médica, para pedir que ela indicasse um hospital e ajudasse a marcar o exame com certa urgência.

Algumas coisas nunca vamos compreender completamente, mas sem dúvidas, tudo nesta vida tem um objetivo, um propósito. Exatamente naquele dia, a Fernanda havia passado mal e estava internada no hospital Biocor, para tentar descobrir a causa de uma inexplicável dor abdominal.

O Biocor é dos melhores hospitais de Belo Horizonte e referência para procedimentos cardíacos e vasculares no Brasil. Como ela estava lá exatamente no momento da ligação, entrou em contato com um amigo médico cardiologista (Dr. Raul) que trabalhava no setor onde são realizados estes exames. Fernanda ligou para o Marcos, anotou o nome completo de Ana Luiza, o número da carteirinha do plano de saúde e passou as informações para o Dr. Raul. Tudo parecia estar sendo providenciado e o exame ficou agendado para o dia 29/12/2010.

A dor abdominal da Fernanda foi embora naquele mesmo dia e a causa continua misteriosa até hoje. Mas todos reconhecemos que foi uma dor de barriga providencial.

A quimioterapia continuava tranquila. O primeiro dia ocorreu dentro do esperado: muitas náuseas e as energias de Ana Luiza sendo consumidas a medida que os medicamentos eram aplicados. É de partir o coração, você não poder fazer nada enquanto seu filho vomita, sem ter exatamente o que vomitar. Tomar água era o suficiente para que ela vomitasse. Apesar dela já ter feito alguns ciclos de quimioterapia, aquilo ainda me assustava muito.

No segundo dia, notamos que o hospital já estava ficando vazio... somente as crianças em estado muito grave estavam sendo mantidas internadas, afinal o natal estava chegando e os médicos pareciam fazer questão de que cada uma delas passasse as festas de fim de ano ao lado da família. Um dos oncologistas, parecia empenhado em nos convencer a ir para BH. Disse que seria importante pra ela e enfatizou que em Belo Horizonte, existiam excelentes hospitais que poderiam recebê-la, caso ela apresentasse alguma intercorrência. Além disso, seria muito bom para Ana Luiza ter momentos agradáveis depois de um período tão longo fazendo um tratamento tão agressivo.

Pelo fato da quimioterapia ter sido mais curta, Ana Luiza recebeu alta no dia 23/12 e fomos pro apartamento terminar de arrumar as malas para no dia seguinte, irmos de carro até Belo Horizonte. A ansiedade da pequena era muito grande. Demorou a pegar no sono e acordou as 3h30min da manhã perguntando se já estava na hora da viagem. Mas eu a compreendia perfeitamente. Há exatos 3 meses Ana Luiza estava vindo de Manaus para São Paulo em uma UTI aérea. Durante todo esse tempo, entrou numa rotina totalmente desgastante. Nas poucas ocasiões em que podia sair de casa, não podia brincar com crianças, muito mesmo chegar perto de brinquedos públicos.

A ida para BH seria uma espécie de indulto de fim de ano. Durante todo esse longo período em SP, pouquíssimas vezes Ana Luiza brincou com alguma criança e ela estava sentindo muita falta disso. Ao chegar em BH, ficaria rodeada de tios e tias. E por ser a única criança da família Varella, seria altamente paparicada, como sempre era quando viajava de férias. Um dia em BH, nos custaria três dias tentando reeducá-la. Além disso, ela poderia brincar bastante com a pequena Mariana, filha de um casal de amigos da família.

Foram momentos muito agradáveis, que há muito tempo não vivenciávamos. Nada demais, afinal a maioria das pessoas, na época das festas de fim de ano, estão em família, compartilhando momentos agradáveis, presenteando e sendo presenteados. Mas para cada um de nós, Marcos eu e Ana Luiza, esse natal foi muito especial. Além de estarmos na companhia de nossos pais e de pessoas maravilhosas, a pequena estava radiante e sem sentir qualquer efeito da quimioterapia. Nada de náuseas, mucosas sensíveis e dificuldade para ir ao banheiro. Ao contrário. Ela estava se alimentando super bem, se divertindo muito com as visitas e principalmente com os presentes de natal. A viagem realmente foi terapêutico. O oncologista tinha razão.

Após o final de semana e as comemorações de natal, Marcos e eu fomos até o Hospital Biocor para verificarmos o agendamento da arteriografia. Infelizmente fomos informados que o procedimento ainda não havia sido autorizado, pois tínhamos agendado o exame fora do prazo de 12 dias úteis exigidos pelo plano de saúde e que, por este motivo, provavelmente teríamos o pedido do exame negado.

Perguntei ao atendente, o valor médio do exame, pois em último caso pagaríamos particular, mas somente os materiais utilizados no procedimento custavam aproximadamente 13 mil reais, excluindo internação, médico e o exame propriamente dito. Respiramos fundo e começamos as ligações, e-mails e mensagens na internet.

Teve início uma batalha para tentar conseguir aprovar o procedimento. E para piorar, nós havíamos informado o número da carteirinha de Ana Luiza, errado. No meio do tumulto do agendamento dos exames, informamos o número da minha carteirinha, ao invés do dela. Mas após a intervenção do RH da empresa onde eu trabalho e após o Marcos tem mencionado o caso no twitter do Bradesco Saúde, rapidamente tudo foi autorizado.

Na data e horário agendados internamos para fazer o exame. Ela estava apreensiva, chorou um pouco na hora que a deixamos na sala de exame. Mas se saiu muito bem. O enfermeiro que acompanhava o exame ficou impressionado com a pequena e veio nos cumprimentar, dizendo que ela era muito inteligente, educada e que ajudou muito durante o procedimento.

Sempre fui muito orgulhosa pela filha perfeita que Deus me deu. Acho que todo mãe, tem um verdadeiro orgulho natural de seus filhos e sempre os acha perfeitos. E minha Ana Luiza não seria diferente pra mim.

Desde muito pequenininha, tinha um jeito diferente. Sempre foi muito sorridente e engraçada, fazia mil caretas e imitações. Aos 4 meses de idade, já tentava se manter sentada sem apoio e batia palminhas. Uma amiga, na época, perguntou se eu deixaria Ana Luiza estrelar a propaganda de uma loja de bebê. Após alguma insistência, lá fui eu levar a pequena para ser filmada.

Vesti Ana Luiza com as roupas da loja, mas ela não queria saber de rir, nem de fazer gracinhas. Só ficava olhando os desenhos colorido no teto da loja, com um ar apreensivo. Assim que puseram ela no berço e ligaram aquelas luzes fortes pra começar a filmar, eu tive certeza que ela cairia em prantos. Que nada! Ana Luiza começou o espetáculo. Radiante, deu vários sorrisos banguelas, dava gargalhadas e batia palmas. Surpreender sempre foi o forte da pequena. Diversas vezes ela contrariou minhas expectativas e dentro de mim, eu tinha muita convicção de que, com relação a esta doença terrível, ela não seria diferente. Com certeza ela nos surpreenderia diversas vezes, principalmente aos médicos. Os mesmos médicos que nos transmitiram a notícia mais devastadora de nossas vidas, ao afirmarem, sem conseguir nos olhar no olhos, que nossa filha tinha 80% de chances de falecer durante o tratamento, ainda teriam que reconhecer o quão surpreendente ela era.

Quando ainda tinha pouco mais de 2 anos completos, Ana Luiza começou a frequentar a escola, a turminha era unânime: todos a adoravam e a professoras tinham um carinho muito especial por ela. Com muita facilidade para escrever e ler, aos 4 anos ela foi alfabetizada. No dia da “formatura” ela não foi a oradora. Ela fez o trabalho do mestre de cerimônias. Nós nos divertimos muito com a pequena apresentando os colegas, lendo perfeitamente e com intonação, cada fala, a maioria já decorada. Ela sabia a fala dela e dos colegas. Assistimos o vídeo da formatura e demos muitas risadas. Ela rebatia: “Por acaso sou palhaço de circo, pra vocês rirem tanto?”

Foi na escola também, que algumas mães de coleguinhas da Ana Luiza, vieram me confidenciar que seus filhos estavam “apaixonados”. Ríamos juntas. Ela tinha muitos “pretendentes”, que sempre a presenteavam com lembrancinhas carinhosas. Ela já tinha ganhado pulseiras, chocolates, balas, figurinhas e até carrinhos... Mas detestava que falássemos sobre o assunto. Até hoje, tem verdadeiro asco a palavra namoro e disse que nunca vai namorar. Marcos agradece, dizendo que vai filmar e usar as afirmações contra ela no futuro. Os dois dão risadas juntos, claro.

Deus me deu uma filha perfeita e dizer que ela é a melhor filha do mundo, não seria um exagero. Vários amigos nos perguntavam o segredo da criação de Ana Luiza. Eu dava risadas e me limitava a dizer que o mérito era dela, com uma boa ajuda do Marcos, que sempre foi mais disciplinador e que me ajudou muito na educação da pequena.

Se dependesse somente de mim, teria transformado-a numa pequena tirana aos 2 anos de idade. Pois na tentativa de preencher qualquer lacuna, pois a criava sozinha e trabalhava o dia inteiro, eu a mimava e fazia todos os gostos. Ledo engano. As crianças querem muito mais da vida e não somente mimos.

Ana Luiza sempre foi muito divertida e carinhosa. Sempre demonstrou maturidade, criatividade, inteligência e principalmente bom humor. E creio que todos esses atributos vem sendo muito importantes para vencer essa guerra desigual, contra um câncer extremamente agressivo.

A pequena saiu do exame muito chateada. Ficou com as pernas imobilizadas, pois o acesso foi através da artéria femoral e portanto, precisava utilizar um curativo compressivo que a incomodava bastante. Ela chorou muito, dormiu mal e disse que nunca mais ia voltar naquele “hospital horrível” pra fazer o “pior exame do mundo”. Disse que ia ter uma “conversa séria” com o cirurgião. Foi inevitável rir do vocabulário dela, mas ela tinha razão: O exame realmente foi muito desconfortável pra ela.

No dia seguinte, Ana Luiza recebeu alta do hospital e fomos para Lagoa Santa, casa de campo dos pais do Marcos, onde passamos o Réveillon. Apesar de ainda sentir dor e ter hematomas nas virilhas, ela já conseguia andar quase normalmente e estava muito animada, pois adorava a casa, o jardim, a piscina e principalmente os presentes que ainda iria ganhar dos amigos que nos visitaram.

Foram dias maravilhosos. Passamos momentos muito agradáveis com nossa filha. Ana Luiza estava ótima, sentindo-se super bem, alimentando-se adequadamente, não precisou tomar nenhum remédio, não teve qualquer complicação nas mucosas, brincou com crianças da idade dela, ganhou muitos presentes e, quando falávamos no momento de voltar para São Paulo, ela imediatamente dizia que não queria voltar. Decidimos programar a volta para o dia 1º de Janeiro de manhã, pois as estradas ainda estariam relativamente vazias.

Quando faltavam 10 minutos para a virada do ano, eu e Ana Luiza nos deitamos em uma das redes da varanda em frente a piscina. O céu não estava tão estrelado, mas aguardávamos as queimas de fogos que os vizinhos fariam e de onde estávamos ela teria uma boa visualização.

Ana Luiza estava no meu colo, abraçada e embrulhada em um cobertor fininho. Ela estava agitada e ansiosa para ver os fogos, mas por um momento, sem que eu pedisse, ela ficou quietinha. Apenas me abraçava. E naquele momento agradeci a Deus pela vida dela. Pela chance de passar mais um ano ao seu lado. Pelas vitórias até aquele momento. E não deixei de fazer o único pedido que apertava meu peito: “Cura minha filha, meu Deus!”

Os fogos começaram antes da hora. Ansiosa, Ana Luiza levantou da rede e todos foram até a borda da piscina para visualizarem melhor as luzes que iluminavam o céu ainda nublado. Ela gritava de felicidade a cada cor e explosão diferente e, todos nós, pais, avós e um casal de amigos, nos abraçando e nos cumprimentando, recebíamos o novo ano. No coração de cada um deles, eu tinha certeza sobre quais eram seus desejos: Vê-la saudável novamente, pois feliz, ela definitivamente, sempre foi.

54 comentários:

  1. Ele já atendeu seu pedido, Carol. Tenho certeza! Bjão!

    ResponderExcluir
  2. Fou fã dessa menina! Sempre me lembro de vc contando essas tiradas na ponta da língua q ela sempre tem e me pego rindo sozinha!
    Realmente Carol, vc foi sábia na afirmação: tudo é uma questão de perspectiva!
    Daqui de longe só podemos rezar muito, sempre na certeza de que estamos sendo atendidos a cada dia.
    Bjs
    Josely

    ResponderExcluir
  3. Cada vez fico mais impressionada com a força e luz da Ana Luiza! Não consigo mais entrar na internet e não procurar por notícias dela. As orações continuam e a cura está mais próxima do que pensamos!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Carol, peço desculpa se estou sendo invasiva demais, mas me apaixonei pela Ana Luiza e pela sua força. vc descreve tudo com tanta serenidade, tanta calma, tanto amor....Estou sempre a pensar na Ana....e a pedir a Deus que tudo continue correndo bem....
    A historia dela, a força dela, a sua tbm, me dão ainda mais animo,mais força....
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Conheci "vocês" através do teu blog ontem... já li ele todo...
    Não tem como não ficar emocionada... chorei milhões de vezes...relembrando meus momentos dificeis
    Estou em remissão de um câncer há 3 anos, 3 meses e 8 dias..., tenho 23 anos e sei com é difícil.. e imagino o que ela passa.. mas como fortaleza que ela é... já esta envolvida pela CURA....

    Que vocês continuem sendo abençoados !!!!

    Erika

    ResponderExcluir
  6. Sei que Deus tem uma grande obra em vossas vidas atraves da cura de Ana Luiza. Hoje orando, intercedi pelas vossas vidas, agradeci a Deus pelo meu milagre, e peloi dela tambem. Fiquem com Jesus!

    ResponderExcluir
  7. De novo. Emocionado.
    Bom Carol,vocês ainda precisam das bolsas de sangue?
    Estou tentando conseguir com conhecidos meus ai de São paulo.Tomará que tenha boas noticias pra vocês.
    Um Grande Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Carol, vocês estiveram aqui em BH... tão pertinho!
    Acompanho seu Twitter e seu Facebook, estou sempre rezando pela pequena...
    Que Deus os cubra de bençãos sempre!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  9. Carolina,

    Meu nome é wilson, sou do RJ e conheci a história de voces através do blog da Lidionete. Minha esposa também está com cancer cereral diagnosticado desde março/09, estamos na luta aqui tb. Sei como seu coração deve estar neste momento, mas daqui peço a Deus que fortaleça a sua vida e de sua filinha.
    Fique com a paz de Cristo. Wilson Baptista Junior

    ResponderExcluir
  10. Carol, você a a Ana Luiza me dão exemplos de vida constantemente. Conheci seu blog através do blog de uma conhecida que mora aqui em Curitiba, mas também é de Manaus, e me encantei com toda a esperteza e personalidade que a sua pequena tem. Acompanho as notícias dela por aqui e pelo seu Twitter e comento com a minha mãe sobre as novidades e a evolução no tratamento da Ana Luiza.
    Saiba que a sua pequena e a sua família estão em nossas orações (e olha que as orações da minha mãe são poderosas, viu!) e torcemos diariamente pela recuperação dela.
    Um grande beijo e parabéns por ser um exemplo de força, superação e verdadeiro amor de mãe!

    ResponderExcluir
  11. Carol, não existem palavras suficientes que expressem a comoção que o caso da grande Ana Luiza teve no Brasil! Me sinto "tia de coração" e não existe um dia sequer que não clame a Deus pela CURA da nossa princess... Até meu marido pergunta TODOS os dias sobre novidades da Aninha! Sei que Deus desde o início tem cuidado não só da Ana, quanto de todos vcs. Admiro muito o Marcos como grande PAI que tem sido e sempre foi, e vc nem precisa falar! É uma mãe mais que exemplar! A CURA está a cada dia mais próxima, temos acompanhado as bençãos de Deus na vida da Aninha. E breve comemoraremos a total cura, tenho certeza. Vcs merecem!!! A Ana merece!! Bjão da "tia" Danielle Brandão :D

    ResponderExcluir
  12. Olá, é a primeira visita que faço à vocês, conheci o blog através de um outro e li toda a sua história. Realmente a Ana Luiza é uma criança diferente, foi abençoada desde sempre. As vezes, as dificuldades são necessárias para que enxerguemos o mundo com outros olhos. Claro que não posso dizer que entendo pois, me desesperei com cada momento que a Ana passou por sufocos com o tratamento. Sua força e a força dela são vindas de algo bem maior, é Deus agindo, me arrepio até de falar.

    Assim como todos os "não intimos" vou ficar sempre de olho e torcendo para que tudo dê certo pra vocês. Que 2011 seja abençoado e, Deus é fiel, acredite! A cura está próxima!

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Eu também estou sempre acompanhado por aqui e pelo twitter, Deus já está providenciando a cura da pequena com a força de vcs todas as barreiras vão ser superadas e vcs estão sempre em nossos pensamentos e oraçoes

    Beijos
    Carol Zau

    ResponderExcluir
  14. Olá Carolina! Sou mais um elo dessa corrente pela saúde da Aninha. Há anos trabalho com crianças com câncer e as vitórias chegam a quase 80%. É nessa estatística que a Ana Luiza está, com certeza. Continuarei a acompanhar o tratamento dessa lindinha, mandando fluidos positivos a essa princezinha e à linda família. Parabéns pela menina especial. Sejam muito felizes.
    Maria Lúcia

    ResponderExcluir
  15. Carol estou rezando e torcendoo muitoo por essa garotinha linda e guerreira!!!!

    ELA É UMA VENCEDORA!!

    isso tudo vai passar...

    ResponderExcluir
  16. Carol, eu não sou mãe ainda, mas estou "quase", com um bebê dentro da barriga, prestes a nascer.

    Quando você descreveu como ela era ainda bebê e como cresceu te surpreendendo sempre, fiquei emocionadíssima.

    Meu coração doeu com o detalhe do exame, o acesso ser pelo fêmur... Meu Deus, como é que a gente consegue ter forças pra isso, não é mesmo?

    Deus há te proteger e curar a Ana Luiza sim. Tenho muita fé nisso. Da mesma forma, há de te proteger e te dar forças para suportar tudo o que é necessário durante este tratamento, que é cruel, mas é o que vai trazer a sua menina de volta.

    A quimioterapia é, infelizmente, um mal necessário. Ela baixa a imunidade e deixa o corpo doente sim, mas é ela que está destruindo esta doença horrorosa.

    Fique com Deus! Abraços.
    Bruna

    ResponderExcluir
  17. Carol,
    Depois de ler o blog, a minha opinião é que a Ana Luíza e você são duas meninas realmente muito especiais.
    Sou de BH, tenho uma sobrinha de 14 anos em tratamento quimioterápico. Ela tb. estreou um blog sobre o tratamento. Quando tiver oportunidade entra lá: www.avidaebarbaraa.blogspot.com (com duas letras "as" mesmo).FORÇA e FÉ.Tudo vai dar certo!

    ResponderExcluir
  18. Deus Abençoi vcs sempreeeeeeeeee... Vcs já são vencedoras!!!

    Sempre tenha FÉ...

    ResponderExcluir
  19. Olá, Carol!
    Meu nome é Joyce e encontrei seu blog por acaso, pelo twitter, e desde então, tenho acompanhado o caso de sua filha.
    Talvez por minha irmã estar atualmente em tratamento contra um cancer, sua história tenha me tocado tanto. Coincidentemente, li que vocês passaram o Reveillon em Lagoa Santa, cidade onde meus pais e minha irmã moram e também passaram a virada do ano, talvez olhando os mesmos fogos.
    Mostrei o blog a ela, que o leu desde o primeiro post. Ela disse que ficou muito emocionada e que viu que a Ana Luiza gosta muito do Pato Fu e escuta o CD novo. Minha irmã, durante muito tempo, trabalhou com o Pato Fu. Ela enviou um email à Fernanda Takai, pedindo que autografasse um CD e escrevesse um recadinho para Ana Luiza. Gostaria que entrasse em contato comigo para que possamos enviar o presente, juntos com nossas orações melhores desejos para você e sua família. Meu email é joycecampi@gmail.com

    Que Deus abençoe Ana Luiza e te dê forças para continuar sendo tão guerreira e lutando todos os minutos pela vida da sua filha.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Olá Carol.
    Eu e minha família (Márcio e Rebeka)continuamos orando pela cura definitiva de Ana Luiza. Tenho certeza que o SENHOR trará em breve a cura e faremos um culto de ação de graça, porque ele é fiel.

    Ass: Andréia

    ResponderExcluir
  21. A vida é feita de alegrias , tirstezas e aprendizagens.
    ler seu blog é emocionante e cheio de milagres
    Deus proteja esta pequena .
    e te de forças e luz para ser forte quando pensar em fraquejar.
    abraços de curitiba
    dalva

    ResponderExcluir
  22. Carolina,
    Descobri seu blog ontem. Através da notícia sobre o Arthur, cheguei ao blog Lidionete e depois ao seu.
    Eu nunca deixei nenhuma mensagem em qualquer dos blogs que já li, mas no seu tive uma forte motivação pra escrever...
    E eu escrevo para lhe dizer que, para honra e glória de Jesus, a pequena Ana Luiza já está curada! Creia nisso!
    Irei orar por vocês.
    Um grande abraço e muitas bençãos de Deus!
    Karine Castro
    Fortaleza/CE

    ResponderExcluir
  23. Ana vc ta tão linda na ultima foto, retirada já em casa, que sorriso gostoso...
    Vc é uma guerreira, uma guerreira que tem me ensinado muito...e Vamos vencer esse bichinho....Deus esta conosco....
    beijos

    ResponderExcluir
  24. Ela esta nas minhas oraçôes! Que Deus abençoe vocês e desejo muita saúde para os próximos anos dela!
    Ana você é linda e tem um sorriso contagiante, tudo vai passar e tudo isso vai ficar só na memória. Desejo paz a todos vocês!
    beijos

    ResponderExcluir
  25. OLÁ CAROLINA,
    VOCÊS SÃO MUITO GUERREIRAS, UM EXEMPLO DE VIDA.
    FORÇA SEMPRE, NÃO PERCAM JAMAIS A ESPERANÇA! NOSSO QUERIDO E AMADO PAI CONTINUARÁ ILUMINANDO A VOCÊ E SUA LINDA FAMÍLIA.
    SEUS NOMES ESTARÃO EM MINHAS ORAÇÕES.
    MUITA LUZ E PRINCIPALMENTE AMOR PARA VOCÊS!

    ResponderExcluir
  26. Carol, eu me comovi c sua história e acredito em Deus e nos seus milagres e vcs já estão nas minhas oraçoes,filhos são benção e são melhores do q nós em tudo, tenho certeza q Deus já está no assunto e vai cuidar de tudo, Bjos p vc ep #ForçaAnaLuiza.

    ResponderExcluir
  27. Carolina.!!!
    Parabens por ser essa Mae maravilhosa..
    vc e a Ana estarao sempre em minhas orações. viu
    Que DEUS de mta força e saude p Anna e principalmente p vc..
    Que ele encha o seu coração de paz.. e de muita luz..
    um enorme abracoo e um grande beijoo..na Ana tb.
    Ah.. e conta p ela.
    Que eu tenho uma filhinha de 1 ano e 2 meses que tb se chama Anna Luiza.FIquem com Deuse tenham mta Fé

    ResponderExcluir
  28. Carolina! Sou Stephanie, tenho 19 anos, moro em Vinhedo-SP!!
    Sei o quanto é dificil você passar por isso ao ponto de criar um blog. Passei praticamente pela mesma coisa, mas ao contrário.
    Em 2002 foi diagnosticado câncer na tiróide, em minha mãe, o qual era benigno, na época eu tinha 8 anos, mal sabia o que era ou o que deixava de ser. Em fase crescimento, eu aprendi a esperar, saber que tudo tem seu tempo, que não somos NADA sem DEUS, e que Ele é o nosso senhor e sempre será.
    Como sou evangélica, naquela época pedi que ele curasse sem que precisasse de cirurgia nenhuma, mas era impossivel, a cirurgia era inevitável. Ok, depois de alguns meses após o diagnóstico, começou com a radioterapia, meses e meses e nada. Foi direto para a cirurgia, a qual foi bem sucedida. Na época foi dificil ver uma pessoa muito próxima a familia, deitada em uma cama de hospital, sem que você não possa fazer nada. Foram dias e dias indo e vindo pra Sp, almoçando no Hospital, assistindo Tv no hospital, tudo era no hospital.. Até que minha mãe passou o aniversário dela no hospital, dia 19 de dezembro. Mais o melhor estava por vir.. Dias depois ela recebera alta e foi o melhor presente de Natal que eu recebi na minha vida. Hoje em dia ela está curada, mas pro resto da vida terá que tomar remedio para reposição de hormonios, lembrando diariamente dessa luta constante. Hoje sou mais que filha dela, sou mão, pé, braços, sou ela por inteiro. Hoje ela está firme e forte com 53 anos e espero que sejam mais 53.
    Vim aqui contar está história e lição de vida, que nunca é fácil, saiba que você não foi a unica que passou por este momento. Mas sempre lembre.. :'' O senhor é meu pastor e NADA nos faltará...''
    Tenho certeza que a Ana Luiza crescerá interiormente com toda essa luta e ela será uma grande Mulher no futuro. Desejo muita força pra você seguir com a sua vida, profissão, familia.. E que Deus jamais deixe de abençoar e iluminar a sua vida. Deus te abençoe muito e muito..

    Beijos e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  29. Bom dia! Carol.
    Alma Humana

    Uma pobre mulher morava em uma humilde casinha com sua neta muito doente. Como não tinha dinheiro sequer para levá-la a um médico, e vendo que, apesar de seus muitos cuidados e remédios com ervas, a pobre criança piorava a cada dia, resolveu iniciar a caminhada de 2 horas até a cidade próxima em busca de ajuda. Chegando no único hospital público da região foi aconselhada a voltar pra casa e trazer a neta para que esta fosse examinada. Quando ia voltando, já desesperada por saber que sua neta não conseguia sequer levantar da cama, a senhora passou em frente a uma Igreja e como tinha muita fé em Deus, apesar de nunca ter entrado em uma Igreja, resolveu pedir ajuda.
    Ao entrar, encontrou algumas senhoras ajoelhadas no chão fazendo orações.
    As senhoras receberam a visitante e, após se inteirarem da história, a convidaram para se ajoelhar e orar pela criança. Após quase uma hora de fervorosas orações e pedidos de intercessão ao Pai, as senhoras já iam se levantando quando a mulher lhes disse:
    - Eu também gostaria de fazer uma oração.
    Vendo que se tratava de uma mulher de pouca cultura, as senhoras retrucaram:
    - Não é necessário. Com nossas orações, com certeza sua neta irá melhorar.
    Ainda assim a senhora insistiu em orar, e começou:
    - Deus, sou eu, olha. A minha neta está muito doente Deus, assim eu gostaria que você fosse lá curar ela. Deus, você pega uma caneta que eu vou dizer onde fica.
    As senhoras estranharam, mas continuaram ouvindo.
    - Já está com a caneta Deus? Você vai seguindo o caminho daqui de volta pra Belo Horizonte e quando passar o rio com a ponte você entra na segunda estradinha de barro, não vai errar tá.
    A esta altura as senhoras já estavam se esforçando para não rir; mas ela continuou.
    - Seguindo mais uns 20 minutinhos tem uma vendinha, entra na rua depois da mangueira que o meu barraquinho é o último da rua, pode ir entrando que não tem cachorro.
    – Olha Deus, a porta tá trancada, mas a chave fica embaixo do tapetinho vermelho na entrada, o senhor pega a chave, entra e cura a minha netinha. Mas olha só Deus, por favor, não esquece de colocar a chave de novo embaixo do tapetinho vermelho senão eu não consigo entrar quando chegar em casa…
    A esta altura as senhoras interromperam aquela ultrajante situação dizendo que não era assim que se deveria orar, mas que ela poderia ir pra casa sossegada, pois elas eram pessoas de muita fé, e Deus, com certeza, iria ouvir as preces e curar a menina.
    A mulher foi pra casa um pouco desconsolada, mas ao entrar em sua casinha sua neta veio correndo lhe receber.
    - Minha neta, você está de pé, como é possível! E a menina explicou:
    - Eu ouvi um barulho na porta e pensei que era a senhora voltando, porém entrou um homem muito alto com um vestido branco em meu quarto e mandou que eu levantasse. Não sei como, mas eu simplesmente levantei. E, quase em prantos, a menina continuou:
    - Depois ele sorriu, beijou minha testa e disse que tinha de ir embora, mas pediu que eu avisasse a senhora que ele ia deixar a chave embaixo do tapetinho vermelho…
    O mais importante na vida é ACREDITAR!!!

    ResponderExcluir
  30. Que deus abençõe a vcs familia, não sei como posso ajudar mais me coloco a inteira disposição para qualquer coisa meu e-mail e luisalbertocruz@hotmail.com meus contatos são (92)8163-4818 / 8832-4818 / 9168-6800 me dizem como ajuda-los por favor!!!!!!!!!! perdi o meu pau de CA e sei o que vcs estão sofrendo mais o papai do céu vai ajuda-los podem ter certeza disso.

    ResponderExcluir
  31. A palavra de Deus fala de uma mulher que sofria de um exacerbado fluxo de sangue por 12 anos...
    Em meio a multidão quando jesus passava, mesmo sabendo que havia muitas pessoas ali, impedindo que ela chegasse perto de JESUS,ela foi determinada, foi empurrando as pessoas...enquanto isso mentalmente ela pensava se eu tocar apenas nas vestes de jesus eu sei que vou conseguir minha cura.
    Quando JESUS menos esperava alguém tocou em suas vestes.
    JESUS então disse alguém me tocou...era ela a mulher do fluxo de sangue a fé dela foi tão grande que saiu virtude dele.
    Querida não consigo imaginar como é passar por isso... mas de uma coisa eu sei, ele nunca rejeita a oração de um justo.
    O que eu aprendo com essa mulher... é que não foi JESUS quem surpreendeu ela com o milagre da cura, mas foi a mulher que surpreendeu JESUS com sua fé...
    Que essa menina surpreenda JESUS com sua fé...
    As orações estão sendo chegadas até o céu...
    JESUS está no seu barco...
    Que Deus abençõe vocês !!!
    Meu e-mail. aoc.newlife@hotmail.com

    ResponderExcluir
  32. Onde posso fazer a doação?
    Sou de São Paulo/SP.
    Meu email: lalyflorindo@yahoo.com

    ResponderExcluir
  33. Tenho interesse em fazer a doação.Não sou de São Paulo, mas estudo aí.

    Por favor, entrem e contato comigo.
    camilaboaventura07@gmail.com

    ResponderExcluir
  34. liska lang menna barreto6 de março de 2011 09:50

    ...as vezes penso; sofremos por tão pouco!
    me emocionei com a história de vcs, peço perdão a Deus pelas minhas lamúrias!
    Tenho quatro filhos, ótimos, saudáveis, cheios de boas oportunidades!
    Sua filha e vc , já são mais q vencedoras em Cristo Jesus!
    Deus continue a abençoar, vc e sua família!
    Quero se doadora de tudo agora!!!
    bj grande .

    ResponderExcluir
  35. liska.lang menna barreto6 de março de 2011 09:52

    .quero se doadora!
    liska.lang@otmail.com

    ResponderExcluir
  36. Carol,fiquei muito emocionada com a história da pequena Ana Luiza,com certeza me coloquei no seu lugar e vi o quanto vc é forte e o quanto Deus esta ai com vcs.Gostaria muito de poder ajudar com meu sangue mas liguei la no hp e me disseram que gestante naum podem doar.Sendo assim fique sabendo que estou com vc nesta luta e peço a todos atraves da internet para doarem,minha irmã vai ser doadora e espero que ajude.Desejo muita luz e que tudo de certo,espero ter noticias boas em breve.Por favor nos mantenha informados.Grande beijo e conte comigo!!! Meu email marcellalucci@live.com

    ResponderExcluir
  37. Que deus abençõe a vcs familia, não sei como posso ajudar mais me coloco a inteira disposição para qualquer coisa meu e-mail e luisalbertocruz@hotmail.com meus contatos são (92)8163-4818 / 8832-4818 / 9168-6800 me dizem como ajuda-los por favor!!!!!!!!!! perdi o meu PAI de CA e sei o que vcs estão sofrendo, mais o papai do céu vai ajuda-los podem ter certeza disso.

    ResponderExcluir
  38. Não tenho condições financeiras de arcar com a passagem até aí. Mas me ponho a disposição.
    Tenho 24 anos, sangue RH: O(-)
    tel: 034-91749621

    ResponderExcluir
  39. DE ALGUMA FORMA QUERO AJUDAR, MORO EM SANTOS.
    ESTOU TORCENDO PELA SUA RECUPERAÇÃO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL,
    FIQUE COM DEUS.

    NINA DE ANDRADE

    ResponderExcluir
  40. Favor me informa onde pode ser doado o sangue, como disse no comentario anterior moro em manaus mais consegui uns amigos para realizarem a doação fico no aguardo.
    luisalbertocruz@hotmail.com
    92- 9168-6800

    ResponderExcluir
  41. Carolina,
    Parabéns por TUDO. VC é de uma lucidez, dedicação e capacidade de luta incrível. Uma vitoriosa. Tal mãe tal filha. Sem dúvida é isso. Li rapidamente... Sou de SP, conte comigo no que puder te ajudar. Vou lhe enviar e-mail com meus contatos, ok?
    Eu cuido do blog www.sobreviventesdoavc.blogspot.com
    primeiro post, o mais antigo, é do meu marido,Paulo. Aos poucos vc vai entender..

    ResponderExcluir
  42. Carol,
    Parabéns pela mamãe forte e presente que você é.
    Também sou mãe, e sei o quanto é difícil quando algum problema atinge nossos filhos.
    Mas papai do céu está ao seu lado, não tenha dúvida.

    ResponderExcluir
  43. Senhor Jesus, eu lhe suplico Pai. Que por suas chagas e pelo teu sangue derramado... Liberte essa garotinha desse mal... Em nome do Senhor Jesus, essa doença não pertence a ela. Em nome do Senhor Jesus, receba a graça e Deus em sua vida! Deus é Maior...

    ResponderExcluir
  44. Agora nesse momento ponho a me pensar e há querer saber usar as palavras para esta bela menina. Mas não me sinto no Direito de expressar nada. Por que ela já é pura imagem do senhor refletida em um anjo celestial que aqui está na terra. Então que posso falar e fazer é intensificar o meu pedido aos amigos pela campanha de Ana Luiza, mas também pelos seus pais que são Gueiros e que estão aprendendo com ela. Mas não aprendendo pouco ou muito, mas sim algo muito especial à força e garra de um anjo que com sua luta e sua busca pela vida.
    Que a luz de DEUS esteja com a família e Ana Luiza e com nós todos.
    E disso tiro um aprendizado, eu não tenho problema, mas sim as soluções para mim mesmo e para o próximo.

    ResponderExcluir
  45. Lendo tudo isso não tem como não pensar em meus pais, que sofreram e sofrem tanto comigo, e as vezes calados...meu caso é diferente mas raro como o da pequena que tanto adimiro... Com 4 anos tive meningite, passei 30 dias na uti mais um tempo internada passei meses sem andar, sem reconhecer eles,passei tempos dificeeeis tive que colocar aquele bendito cateter, tive algumas convulsões e controlamos com a medicação, ano passado no meu ultimo ano de faculdade onde agora meu sonho estaria realizado que é ser ENFERMEIRA, e no começo de 2010 comecei com uns desmaios, as pessoas me encontravam caida no banheiro no quarto, iamos para o hospital e diziam que não era nada, até que tive um dia na casa do meu namorado 7 convulsões, e ai começamos a procurar neurologistas antes msm de me avaliar me passaram uma medicação onde tive alergia e intoxicação, eu só vomitava, fiquei com o corpo todo vermelhor não abria o olho e passei 3 dias em convulsão sem sessar, meus pais se desesperaram após duas semanas tive alta sai tomando outro anticonvulsivo, após dois dias voltei a internar com alergia a este tbm, uma alergia forte e rara onde tinha 25% de chances de sobreviver, deram bolhas em meu corpo como queimaduras, mas era alergia, após 5 semanas estava descascando e tive alta, no outro dia deram bolhas em minhas mãos bolhas que estourou e a pele começou a sair até o braço, fui levada ao msm hospital, fui chorando com medo de internar novamente, na recepção já tive crises convulsivas, me colocaram na emergencia e logo me levaram para a UTI passei 10 dias lá 8 dias em coma, e msm em coma convulsionava todos os dias os médicos não acreditavam...Passei por intubação cateter central no pscoço novamente sondas vesicais, cateter para alimentação, logo que acordei após os 8 dias começaram a retirar as coisas, não tinha coordenação alguma...após dois dias tive alta da uti, e com pneumonia fui para o quarto...passaria mais 10 dias lá para tomar antibiótico, estava feliz estava com meus pais, e agora ja sabia oque tinha acontecido comigo, como é horrivel ter que ver seus pais apenas 30min por dia, e entregue nas mãos de quem vc não conhece...

    ResponderExcluir
  46. nesses 10 dias não curou minha infecção e teria que ficar mais 5 dias, eu convulsionava todos os dias, e trocavam as medicaç~~oes todas me davam alergia e batia o desespero, tive uma crise muito forte, mais umas 30 crises uma atraz da outra a médica já tinha aplicado 8 diazepam, e falou para o meu pai reza pai não sei mais oque fazer, e correu novamnete comigo para a uti mais 5 dias em coma, logo no 6° dia me deram alta para o quartoe já me deram alta para casa, tomand um medicamento carissimo da alemanha que tomo até agora passei de julho á setembro internada, passei por milhões de dificuldades, mas confio e esero em Deus, depois disso mais duas internações mais um cateter central mas agora no peito por conta de uma infecção de urina muito forte, mais dias de sofrimento, e pedimos homecare, pois no hospital tinha muitas crises pelo nervoso, enfim logo tive infecção intestinal, e internei novamente e diagnosticaram a de urina novamente, mais dias de antibiótico e cateter central...voltei para casa, e continuo convulsionando todos os dias, tomo 3 tipos de calmante mais o anticonvulsivo da alemanha necessitava de outro anticonvulsivo mas não posso tomar pela alergia...meus pais sofrem sempre que me veem caida, e quando volto não me lembro de nada as vezes nem deles, nem de ninguem, ninguem descobre mais oque fazer vou internar novamente para realizar mais exames, agora tenho hipotiroidismo, e lupus uma doença rara onde a imunidade fica muito baixa, ma apreeendi muito com tudo isso, ser paciente não é fácil eu vou rezar por ela sempre, vivemos em igreja atraz de cura...ela é uma anjinha, e apesar de tudo me sinto visoriósa...assim como ela, eu seeeei que vou ficar boa, e isso me dá vontade de viver, msm não falando mais certo, fazendo fono, e fisioterapia, para voltar alguns movimentos... Agradeço a Deus por ele estar comigooooooo, eu tirei força da onde não tinha é Deus que dá para quem sofre, a força e a garra de viver assim como a Aninha, to aqui torcendo por você loirinha, tbm sou loira e era muito parecida com vc... eu te adoro, continuee com esa Féeeeee assim vamos vencer, me trato no HC, no hospital São Paulo, e no Santa Marcelina aonde fiquei os 7 meses internada...fora as 3 furadas na coluna para o exame hehe acreedita que não senti dor? incrivel só Deus pq todo diziam que colher o liquor da espinha doia demais. Mentiraaaaaa em mim não doeeeu, sofrer sorrindo é não sofrer é aceitar eu esou doente, mas vou ficar boaaa, ontem cai e cortei a cabeça fui fazer xixi sozinha...acontece, to sempre machucadinha hehehe. Tenho 21 ano e meu nome é Graziela Melandes Estrela...e vou sempre passar aqui...pra saber de vc minha anjinhaaaaa!
    Muitaaaaaa sorteeeeee beijos querida

    ResponderExcluir
  47. Graziela Estrela

    http://grazi-estrela.blogspot.com/
    esse é meu blog que está sendo contruido aindaaa. hehehee pode entrar. se tiverem orkut- add aqui...http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=ls&uid=11531488095227175496, e o msn é lela_estrela@hotmail.com...
    Quero ter contato com vocês...adoro conversar...e eu amo a vidaaaaaa! amo vc aaaaninhaaaaa!

    ResponderExcluir
  48. Oi Carol, meu nome é Rosilene, sou Enfermeira do Hospital Samaritano (centro de SP), trabalho na Pediatria e convivo com pais e crianças que estão ou que já passaram pelo mesmo que você...Só tenho a dizer...força,fé,coragem,confiança e amor...esses são ingredientes infalíveis para vocês poderem suportar este momento.Desde já torço pela sua pequena Ana e que Deus esteja sempre olhando por ela, poís sei que irá vencer esse desafio... Estou fazendo pós graduação em Oncologia no AC Camargo, qualquer coisa, pode mandar e-mail, estarei à disposição, quero doar sangue para ela, se caso ela ainda estiver internada me avise. Deixo meu e-mail
    rosilene.bruzzo@samaritano.org.br ou rosimbp@gmail.com.
    Fiquem com Deus e saiba que ELE está com vocês...
    abraços
    Rosilene Bruzzo

    ResponderExcluir
  49. Graziela Estrela

    Quero muito doar, como faço pra entrar em contato com você?
    meu e-mail é lela_estrela@hotmail.com

    ResponderExcluir
  50. Olá, conheci a historia da Ana Luiza atraves do blog da Vitória de Cristo pela qual sou apaixonada...
    A Ana Luiza já é uma vencedora, e vc como mãe tbm... ñ stenho filhos mais imagino tudo q vcs passaram, mais ?Deus é fiel, e muitas vezes Ele ñ nos livra da luta, mais passa pela luto conosco e isso é o mais importante! gostaria de ser doadora mais infelizmente já tive hepatite A, e ñ recomendavel, mais estou disposta a orar todos os dia pela VIDA da Ana Luiza, e creio q Deus suprirá tds as necessidades dela, creio q o sangue q ela mais precisa é o de Jesus, e esse sangue já foi derramado por ela lá na cruz, e cada gota de sangue q Jesus derramou levou toda enfermidade da pequena e linda Ana Luiza, conte com minhas orações e creia q o melhor de Deus está por vir na vida da sua filha!!! em nome de Jesus!!! bjus Tia fran

    Meu e mail se precisar francianegarcias2@hotmail.com

    ResponderExcluir
  51. Que Deus abençoe muito sua filhinha e a vc! Que te dê muita força sempre para enfrentar esse momento e estar firme para comemorar a cura dela, que se Deus quiser acontecerá em breve. Hoje mesmo incluo vcs em minhas orações e parabéns por ser uma mãe tão guerreira. Deus abençoe muito vcs e sua família!
    Bjoks

    ResponderExcluir
  52. Fico feliz em saber de mais uma grande vitoria que nossa amiguinha esta alcançando!
    A cada dia que se passa vejo que DEUS da a mais pura LUZ para nossa amiguinha e seus pais.
    A vitoria dela é vitoria em Cristo.
    Saiba que tenhe um grande amigo, desse outro lado e que hora por você e seus familiares.
    Você é mais um exemplo para todas as pessoas que estão passando pelo mesmo problema e pelas lutas e vitorias.
    Lamento muito que nosso governo não valorize esse trabalho das entidades e dos hospitais e seus administradores que não ajudem a esses órgãos que trabalham para o nosso bem estar.
    Ainda bem que temos amigos desconhecidos e pessoas de todos níveis que aprenderam e aprendem com você e sabem valoriza essa luta que você esta passando e passou.

    ResponderExcluir
  53. nossa chorei muito lendo sua historia, estou com problema renal e achei que nao teria forças de lutar, mais com essa liçao de vida fico ate envergonhada de ter sentido medo das coisas que ainda estao por vir na minha vida. Que Deus abençoe sua familia,que sua princesa tenha saude, forças e fe muita fe, tambem sou mamae e nao imagino minha filha passando por isso, vc foi forte e guerreira.Cuide se sua princesa , faça ela feliz, ela merece. fiquem com Deus.. bjs Laiza Neo!!!

    ResponderExcluir